Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

sábado, 22 de dezembro de 2012

ENCANTO DE NATAL


Coloquei meu sapatinho
Pendurado na janela
E esperei papai Noel
Espiando da janela


Papai Noel chegou
Desceu pela chaminé
E eu atrás da cortina
Espiando escondidinho


 Foi quando de repente
Ele olhou para o lado
Sorriu e acenou
E me disse hohoho... 

Emocionado eu fiquei 
Quando vir aquela sena
Papai Noel me complementou... 
E saiu com sua rena...

Corri para a janela 
E fiquei admirado 
Papai Noel saiu voando 
Em seu trenó encantado...


Leidiana S Silva

          

CALA TI BOCA


Cala, ti boca
Minha boca...
Que tanto fala
E não se cala

Por mais que eu queira
Essa boca não cala
Nem mascando chiclete
Imagine chupando bala

Não cala...
Nem arrumando a casa
Ou empurrando uma mala
Só fala...

Para tudo tem fôlego
Essa boca faladeira
Mas, pelo menos essa boca
Não fala besteira

Fala sem pausa
Sem a voz cortar
Fala em sequencia
Não para de falar

Xiii... é brincadeira...
O tanto que ela fala
Já estou sem paciência
De tanto ouvir essa fala

Não se cala
Não entala
Não se morde
Ela só fala...

Não aguento mais...
Já falei que essa boca
Ainda vai...
Deixar-me louca

De tanto ouvir
De tanto falar
Esse blá-blá-blá...
Por favor: Pode calar?

Agora só me resta
É extravasar...
Mandando essa boca
Faladeira se calar

É isso aí... vou mandar
Um cala ti boca!
Para essa boca calar:
Por favor! Cala boca.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

SAINDO DA ROTINA

Hoje eu acordei a fim
Da rotina eu sair
Tomei banho bem cedinho
E resolvi me divertir

Dei a volta na cidade
Viajei pro Maranhão
Voltei após uma semana
E viajei pro Ceará

Retornei com quinze dias
E voltei a viajar
Dessa vez eu resolvi
Ir para a Lapa, rezar.

Eu paguei as penitencias
Da minha vida inteira
Em dois meses de viagens
Isso não foi uma brincadeira

Eu sair da rotina
Conheci muitas cidades
E tomei banho,
De piscina.

Sair da rotina
De vez em quando
Não faz mal
A ninguém

É bom sair
Dela às vezes
Para o nosso
Próprio bem

Saia um pouco
Da rotina
E veja o quanto
Le faz bem

Faça as coisas de um jeito
Que você nunca fez
E veja o quanto à mudança
Pode nos fazer feliz.

Leidiana S Silva

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

O MATUTO SONHADOR


Um matuto sonhador
Lá das quebradas do sertão
Queria um emprego
Que o enriquecesse rápidão,

Escreveu uma carta de apresentação
E enviou para a mais conceituada
Empresa da Região

Pa Inpesa Tal
do sinho Fulano de Tal

Mia grasa de batizo é Serafim D Luz
mair pode me xama daluz
eu to imvianu ece bilete pas vaga da
ara adiminixtativa e petredo cocorer
a vaga de acecer adiminixtativo
eu num imtedo nada do acuto mair
podu apeder poir nigem nace cabeno
e é meu sonhu derde piqenu tabaia de
gavata e vertido palito lirtado
eu nu vejo a ora de cumeca

Gradicido
                 
         Daluz

Esse matuto,
É mesmo sem noção
Sem nem ao menos
Um décimo de estudo
Alimentou essa ilusão

O pobre Serafim logo soube da verdade
Que não tinha, a menor chance
Para a sua infelicidade

Oh Serafim
Toma tento homem de Deus
E procura um emprego
Compatível ao seu perfil

E se esse é seu sonho
Estude e corra atrás
Conquiste o que deseja
E conquiste um pouco mais...


Leidiana S Silva

NOITE SERENA

Sereno da noite
Vento a assoprar
Sinto arrepio
Vou me agasalhar

Acendo a lareira
Para me esquentar
Tomo um chocolate quente
Para o corpo aquecer

Leio um bom livro
E vou me deitar
Com um bom cobertor
Estou a me embrulhar

E ouço o vento
La fora assoprar
Em seguida durmo
Feliz a sonhar

O dia vai chegando,
O vento secando,
Eu acordando
E me levantando

Tomo um café
E vou o gato alimentar
Esperando mais uma noite
De frio que vou passar.

Leidiana S Silva
          03/11/11

SONHEI COM SEU OLHAR


Um lindo sonho
Eu sonhei
E voltei a sonhar

Com seu olhar 
Olhando o meu
E continuava a sonhar

Estava tão lindo
Aquele olhar 
O meu olhando 
Um olhar mais bonito
Que o seu nunca vir

De tanto olhar
Para aquele olhar
Inteirinha eu me tremi

Aquele seu olhar
Muito me encantou
Me encantei  por seu olhar
Olhar encantador...

Leidiana S Silva

LÁBIOS DEFINIDOS

Lábios carnudos
É mesmo uma belezura
Uma boca como essa
Leva uma pessoa a loucura

Boca pra falar
Para beijar também
Uma boca bonita
Faz feliz que a têm

Uma boca como essa
É difícil de encontra
Ela é mesmo definida
Não da nem pra discordar

Boca linda, muito linda.
Que desperta emoção
Lábios definidos
Da cor da paixão

O desenho que ele tem
Mais parece um coração
Sua cor avermelhado
Me lembro de uma maçã

Boca linda, linda boca,
É uma boca invejada
De todas as bocas que já vir
Essa me deixou impressionada.

Mais porque impressionada?
Pelo fato dela ser
Uma boca incomum
Não é sempre que se ver.

Leidiana S Silva

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

A REVOLUÇÃO DOS ANIMAIS

Os animais de minha fazenda
Estão comercializando
Tudo o eu eles davam
E nada mais eles estão dando

Os carneiros
Ganham dinheiro
Vendendo suas lãs
Por estrangeiro

E as vacas então
Abriram uma fabrica
De manteiga, leite,
E requeijão

E as espertas
Das galinhas...
Estão vendendo os ovos
Para a granja da vizinha

E os pavões
Com suas penas
Fizeram cocas
Para os índios comprar

Eu não sei mais
O que vou fazer
Ao invés de eu vender eles
Eles é que quer me vender!


Leidiana S Silva

A BELEZA OCULTADA

Certo Homem cultivava,
Rosas em seu jardim,
De todas as cores e tipos,
Vendia...
E até mesmo exportava para outros países.

Um dia...
Ele percebeu que, em um de seus canteiros,
No meio das Rosas tinha nascido uma plantinha diferente,
E sem ao menos saber o que era,   
Ele arrancou...
Mais ficou uma raiz
Que mesmo sufocada no meio das Rosas...
Ela brotou... 

Deslumbrado com a beleza das Rosas
Ele nem se deu conta do que tinha ocorrido,
Mesmo sendo desprezada,
Sabendo que não era bem vinda;
Ela cresceu e multiplicou-se... 
Suas flores perfumosas seu perfume exalou,  
perfumando o jardim;
Daquele homem sem amor,  
Que não sentia suas fragrâncias, 
Nem sua beleza observou...
 
...Um dia
Ele aguardava a chegada, de um famoso Comprador de Flores, que pretendia fazer uma grande encomenda de flores;
Quando o comprador viu o canteiro! 
Encantou-se...
Não pelas Rosas!
Mais pelo lindo Lírio Branco 
Que ali floresceu...
Mostrando sua beleza:
...E encantando o comprador.

Afinal de contas, mesmo entre Rosas e espinhos!
O Lírio desabrochou...
E assim o comprador emocionado, se expressou:

Vós desculpeis-me, 
Pelo que dizê-lo eu vou?
_Suas Rosas me agradam!
_Mais o Lírio me encantou...
Custe o que custar! Eu espero o tempo que preciso for,
Mais a encomenda que eu vou lhes fazer,
...É de Lírio meu Senhor...

Aquele Homem assustado,
Daquele dia se lembrou!
Em que arrancou Aquele lírio,
Com crueldade e furor,
Lê tirando a chance, de mostrar a sua beleza.
E de exalar o seu perfume,

...Contribuindo com a Natureza.

 Leidiana S Silva
                     

sábado, 1 de dezembro de 2012

É DEZEMBRO


É dezembro
É tempo de alegria
De celebrar com a família
De festejar, fazer folia...


Um mês surpreendente
É época de natal
De comemoração
Presentear o seu irmão

As manhãs são mais alegres
Os dias mais animados
O ano está acabando
E tem que ser aproveitado

...Pois é dezembro


Leidiana S Silva

domingo, 11 de novembro de 2012

ME APAIXONEI POR VOCÊ


Me apaixonei
Por sua boca
Me apaixonei
Por seu olhar
Me apaixonei até...
Por seu jeito de falar

Me apaixonei
Por seus gestos
E por seu jeito
De me olhar
Me apaixonei até
Por sua voz
Ao me chamar

Me seduzir
Com seu jeito
Que me deixastes
Encantado
O tempo passou
E quando eu vi
Já estava apaixonado

Olhei você
Te reparei
Passei a te amar
Deixei-me por você
Me apaixonar.

Leidiana S Silva

NAS MÃOS DO DESTINO

Lá estava eu
Pensativamente
Quando de repente
Bateu-me um arrepio
E lembrei-me de você
De seu carinho
Do seu amor

Lembrei-me do quanto
Nos fomos felizes
Do quanto te amei
E do quanto me amou
Pois desde que você se foi
Foi só o que me restou
Lembranças

Flagrei meus pensamentos
Pensando em você
Descobrir que o tempo passou
Mais eu não conseguir te esquecer
Que meu amor é seu

Pensei em te procurar
Mais o receio não deixou
Daí! Deixei você guardado
Em meus pensamentos
Pois o futuro não cabe a mim
Mais sim ao destino

Que foi quem 
De você me separou
E foi que não deixou
De você eu me esquecer
Se tiver de ser
Assim será
Irei te reencontrar.

Leidiana S Silva

VISÃO FUTURA


Eu me vi pequena
Também me vi crescer
Fui à escola
Aprendi a ler

Cheguei à idade
Da juventude
Vi-me um adulto
De muita coragem

Me vi casar
E filhos ter
E vi meus filhos
Também crescer

E vi meus filhos
Na juventude
Jovens de caráter
E de atitude

Vi que cumprir
A minha missão
Fui e formei
Bom cidadão.

Leidiana S Silva

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

A LADEIRA DO PELÔ


Fui a salvador
Conhecer o elevador
Mais famoso de Brasil

Mais o que mais me encantou
Foi à subida da ladeira
Da ladeira do Pelô

No Pelourinho
As ruas são estreitas
E compridas pra valer

Cheias de ladeiras
Pra subir e descer
Dá cansaço só de ver

Mais também
Nos encanta
Em meio a tantas danças

Capoeira e berimbau
Acarajé e abará
O axé lá rola a solto

Como dizia Peixoto
Se visitar salvador
Vá à ladeira do Pelô.

Leidiana S Silva

A SAIA DE GABRIELA

Lá vai Gabriela
Com sua saia rodada
Mostrando as canelas

Bumbum de tanajura
Cintura de pilão
E pernas de bambu

Subindo a ledeira
Ladeira do Pelô
No centro de Salvador

“Gabriela a saia subiu!”
Gabriela nem ligou
Acho até que ela gostou

Gabriela não tem jeito
Não tem jeito não
Mais ela é de uma só beleza

Dança axé e carimbó
Além de se acaba no forró
Numa alegria só

Gabriela e sua saia rodada
Amarela e listrada
Caminhando pela estrada

Gabriela há de chegar
Onde seu coração a quer levar
Lá chegará Gabriela.

Leidiana S Silva

O POMAR DO JOAQUIM


Seu Joaquim
O meu mais novo amiguim
Tem um pé de alecrim
Manjerona e hortelã

E no quintal de Joaquim
Também tem pé de macã
Morango, melão, e cajá
Para quem quiser chupar

Frutas doces
Frutas azedas
Tem manga
Tem maracujá

Alias a casa de Joaquim
Mais parece um pomar
Com variedades de frutas
Por todo o lugar

Desde que eu conheci
Meu amigo Joaquim
Na feira não mais passei
E nem frutas eu comprei

Esse Joaquim
É um exemplo de bondade
Pois ele planta todos os dias
E distribui por toda a cidade.

Leidiana S Silva

O TRIN-GUM DA CAMPAINHA


A campainha
Trin-gum trin-gum
De casa tocou
Trin-gum trin-gum

Olhei da janela
Trin-gum trin-gum
E você me acenou
Trin-gum trin-gum

A porta abir
Trin-gum trin-gum
E você entrou
Trin-gum trin-gum

Sentou no sofá
Trin-gum trin-gum
E ficou a me olhar
Trin-gum trin-gum

Fiquei intrigado
Com o seu olhado
De apaixonado
Parecia hipnotizado

Com o toque do seu dedo
Até o Trin-gum
Da minha campainha
É diferenciado.

Trin-gum trin-gum

Leidiana S Silva

terça-feira, 6 de novembro de 2012

VIAJANDO ESTRADA A FORA

 
Acordei decidida
Que iria viajar
Explorar os caminhos
Que a frente eu iria cruzar

Peguei o meu carro
E a estrada eu peguei
Encantando-me
Com as paisagens
Que no caminho avistei

Flores multe colorida
Avistei em toda a estrada
Foram tantas coisas lindas
Que me deixou encantada

Peguei paixão por viagens
Encantando-me com as paisagens
Descobrindo um hobby novo
Que ainda não conhecia
Já pensando no retorno

Depois da viagem
Na minha volta pra casa
Resolvi-me programar
Para uma nova viagem
Dessa vez a beira mar.

Leidiana S Silva