Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

NOITE DE INSÔNIA

As vezes deito cedo
Planejando descansar
Louca pra dormir
Querendo relaxar

Cabeça no travesseiro
Fico a pensar
Passo a noite inteira
Na cama a rolar

Viro para um lado
E viro para o outro
Pensando na vida
As vezes da desgosto

Levanto e lavo o rosto
Tomo um leite quente
E fico imaginando
Será que tô doente?

Me sinto isolada
Sozinha sem ninguém
Sem ter com quem falar
O meu sono não ver

Bate o desespero
Por ver o dia clarear
E eu ali sozinha
Sem ao menos cochilar

O sol vai raiando
Já chegou o dia
Dou uma cochilada
Já quase meio dia

Levanto correndo
Cuidar da minha vida
Com uma grande olheira
Uma cara bem sofrida

Fico o dia todo
Com aquele mal estar
Fazendo o possível
Para de dia não cochilar

Daí quando anoitece
O olho já está fechando
Eu deito em minha cama
E já tô cochilando

Corpo hiper cansado
Acabo desligando
Durmo a noite inteira
E bem cedo tô acordando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário