Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

BATEU O CANSAÇO


Numa tarde, do nada
Dei aquela bocejada
E naquela mesma hora
Os olhos deu uma piscada

Nossa! Como bocejei
Como minha boca abrir
Tudo que eu queria mesmo
Naquela hora era dormir

Estava tão exausto
Que os olhos lacrimejou
E de tanto se abrir
Minha você se cansou

Do nada aquele sono
Desânimo sem razão
Quando menos esperei
Tirei um cochilão

Comecei a bocejar
A boca fui abrindo
Os meus olhos foi fechando
E de repente tava dormindo

Bateu o cansaço
E sério, eu dormir!
Só que dormir sentado
Vendo a hora de cair

Fiquei ali dormindo
Sentado eu fiquei
E só percebi
Depois que acordei

Agora eu já sei...
Quando a boca eu abrir
Vou procurar onde deitar
Para tranquilo dormir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário