Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

quinta-feira, 28 de abril de 2016

BORDOADAS DA VIDA

Levei tanta bordoada
Da vida, tanta porrada
Levei até pedrada
Que já tô é calejada

Foi tanto impecilio
Tanta decepção
Que já perdi a conta
"Que partiu, meu coração"

Foi tantas as pedradas
E as pedras que juntei
Que um grande muro
De pedras levantei

Agora estou segura
Estou mais confiante
E não mais me importo
Com pedradas, constante...

Quanto mais pedras me jogam
Mais meu muro vou subir
Minha proteção contra:
"Quem não gosta de mim"

Porrada da vida dói
E o pior: "no coração!"
E, uma porrada de dor:
É a da desilusão!

Bordoada a gente leva
De onde não espera
Quem achamos que é manso
Na verdade é uma fera

Assim é a vida
Só te dá mesmo é porrada
Chute e ponta-pé
Tabefe e bordoada

Então temos que usar
Da nossa inteligência
Para driblar os problemas
Tendo muita paciência

A vida é assim
E sempre... vai ser
O seu bem estar
Só depende de você

Jamais desanime
Desistir jamais
Mesmo com decepção
Não volte para trás.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário