Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

domingo, 3 de abril de 2016

O SER DO SER

O ser humano!
É tipo assim...
Uma hora chora
Outra hora rir...

Uma hora tá ruim
Outra hora tá bom
Uma hora é barulho
Outra hora, sem som

Uma hora está triste
Outra hora feliz
Diz, na hora, "te falo"
E na hora, ...não te diz!

De altos e baixos
Assim é esse ser
Uma hora cumprimenta
Outra hora, nem te ver

Uma hora está bem
Outra hora está mal
Uma hora é insuportável
Outra hora é legal

Cheio de incertezas
Assim é esse ser
Uma hora "diz não sabe"
Outra hora, diz saber!

Hora fala que não vai...
Só que bem na hora vem
Indecisão ou incerteza
Fala qual o ser não tem

Assim é o ser humano
Hora sim, hora não
Uma hora corre atrás
Outra hora larga mão

Assim como o relógio
Esse ser vive de hora
E por mais que se atrase
Sempre diz que não demora!

Assim é esse ser
De hora e de momento
O que mais sabemos dele
É que é movido à sentimento

O ser do ser é assim
Vive a vida, hora à hora
Sem tardar seja feliz
Saiba, essa é a hora.

Um comentário:

  1. Verdade, o ser humano, é cheio de incertezas e dúvidas que prendem como raízes, que ficam profundamente dentro de si mesmo, pois, possuem o medo de conhecer o seu próprio ser, seu interior.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário