Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

domingo, 21 de agosto de 2016

CONSTITUCIONIALISMO NACIONAL

Eu vou fazer greve
Vou protestar legal
Contra a alta do feijão
Do leite e do Nescau
Da carne e até do ovo
Irá ser sensacional...

Também vou fazer protesto
Contra a alta da gasolina
Contra o preço do pão
E a falta de vacina
Também contra o entulhado
Do terreno da esquina

Eu vou protestar
Contra a alta da inflação
Que é o motivo principal
D'eu não poder comprar feijão
E também vou protestar
Contra a seca do sertão

O protesto contra a seca
Esse será diferente
Pois eu vou pedir pra Deus
Proteger os inocentes
E mandar uma chuvinha
Para alegrar aquela gente

Vou ser firme no protesto
Vou ser um mais radical
Pois vou fazer panelaço
Vou fechar a marginal
Vou parar minha cidade
Mas de forma sindical

Vou exigir os meu direitos
Escritos na constituição
Vou gritar aos quatro ventos
Quero um pouco de atenção
Além de emprego e moradia
Quero saúde e educação

Eu vou protestar
Greve vou fazer
Vou gritar liberdade
Para todo mundo ver
Que eu não estou feliz
Vendo o meu povo sofrer

Eu vou fazer greve
Eu vou protestar
Será um pedido de socorro
Olha eu aqui, vem me ajudar
Quero pagar minhas contas
E bem me alimentar

No momento a minha voz
Umildemente silenciou
A voz que dias atrás
Bravamente protestou
Garanto que melhoras
Esperando estou

Mas a voz é a mesma
E a postos está
A qualquer momento
Voltar a protestar
Só vai depender...!
Será que ainda vai precisar?

Se precisar eu faço greve
Eu protesto sim
Pois canse de não ver
Ninguém a favor de mim
Mas espero que a crise
Finalmente tenha um fim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário