Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

UM DILEMA DE SORTE

Passei um tempo da minha vida
Com um dilema sofredor
De que não tenho sorte nos negócios
Nem tenho sorte no amor

Mas como tudo sempre passa
Meu coração se acalmou
E com o tempo resolvi
A mim mesma da valor

Na vida como já sabemos
Nem gemios cem por cento é igual
Ninguém é igual a ninguém
E a sorte é individual

Uns tem sorte de primeira
Não só no amor mas em tudo que faz
Alguns tem sorte sempre
E outros um vez e nunca mais

Eu sempre falava
Não tenho sorte em nada da vida
Desde o dia que nasci
Minha história é sofrida

Mas um dia dei um basta
Beste dilema sofredor
E disse se não tenho dinheiro
Vou ter pelo menos um amor

Então comecei a viver
E um amor encontrei
Que sorte foi a minha
Pois com ele eu casei

A sorte nos negocios
Desistir deixei pra lá
Sei que de alguma maneira
A vida vai compensar

Graças ao céu esse foi o fim
Do tal dilema sofredor
Hoje sei que o importante
Que se pode ter na vida é o amor

E sorte mesmo é estar vivo
Sorte é saber viver
Sorte é ter a quem se ama
Bem pertinho de você

Império se constroi
Com esforço e determinação
Dinheiro se ganha trabalhando
Já um amor não se compra não

Um amor conquistado
E é o que te faz viver
Quanto a sorte é só esperar
Que um dia vai te surpreender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário