Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

quinta-feira, 1 de junho de 2017

O PASSAR DO TEMPO

O tempo passa
Logo após o nascer
Já se faz um mês
E logo um ano vai fazer

O tempo passa
E um adulto se formou
Quando de repente
A meia idade chegou

O tempo passa
E a velhice vai chegando
O corpo fica debilitado
E a mente vai falhando

O tempo passa
E a idade nós abraça
E só resta um banquinho
Para sentarmos lá na Praça

O tempo passa
E os cabelos vão branqueando
As mãos vão ficando trêmulas
E às vistas embaralhando

O tempo passa
O tempo voa
E como o bicho briguinha
A gente sempre amua

Pois com o passar do tempo
Por mais que se proteja
Às pernas vão bambear
Igualmente uma velha mesa

Mas o que podemos fazer!
Faremos o relógio parar?
Isso de nada adiantará
Pois o tempo continua a passar

Feliz é quem hoje nasce
Logo, logo cresce...
E com o passar do tempo
Um dia envelhece

Isso que é viver
Isso é que é ter sorte
Pois viveu por muito tempo
Sem encontrá-se com morte

O tempo sempre passa
E sim... o tempo voa
E com certeza envelhecer
É que é, não viver atoa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário