Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

domingo, 11 de novembro de 2012

ME APAIXONEI POR VOCÊ


Me apaixonei
Por sua boca
Me apaixonei
Por seu olhar
Me apaixonei até...
Por seu jeito de falar

Me apaixonei
Por seus gestos
E por seu jeito
De me olhar
Me apaixonei até
Por sua voz
Ao me chamar

Me seduzir
Com seu jeito
Que me deixastes
Encantado
O tempo passou
E quando eu vi
Já estava apaixonado

Olhei você
Te reparei
Passei a te amar
Deixei-me por você
Me apaixonar.

Leidiana S Silva

NAS MÃOS DO DESTINO

Lá estava eu
Pensativamente
Quando de repente
Bateu-me um arrepio
E lembrei-me de você
De seu carinho
Do seu amor

Lembrei-me do quanto
Nos fomos felizes
Do quanto te amei
E do quanto me amou
Pois desde que você se foi
Foi só o que me restou
Lembranças

Flagrei meus pensamentos
Pensando em você
Descobrir que o tempo passou
Mais eu não conseguir te esquecer
Que meu amor é seu

Pensei em te procurar
Mais o receio não deixou
Daí! Deixei você guardado
Em meus pensamentos
Pois o futuro não cabe a mim
Mais sim ao destino

Que foi quem 
De você me separou
E foi que não deixou
De você eu me esquecer
Se tiver de ser
Assim será
Irei te reencontrar.

Leidiana S Silva

VISÃO FUTURA


Eu me vi pequena
Também me vi crescer
Fui à escola
Aprendi a ler

Cheguei à idade
Da juventude
Vi-me um adulto
De muita coragem

Me vi casar
E filhos ter
E vi meus filhos
Também crescer

E vi meus filhos
Na juventude
Jovens de caráter
E de atitude

Vi que cumprir
A minha missão
Fui e formei
Bom cidadão.

Leidiana S Silva

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

A LADEIRA DO PELÔ


Fui a salvador
Conhecer o elevador
Mais famoso de Brasil

Mais o que mais me encantou
Foi à subida da ladeira
Da ladeira do Pelô

No Pelourinho
As ruas são estreitas
E compridas pra valer

Cheias de ladeiras
Pra subir e descer
Dá cansaço só de ver

Mais também
Nos encanta
Em meio a tantas danças

Capoeira e berimbau
Acarajé e abará
O axé lá rola a solto

Como dizia Peixoto
Se visitar salvador
Vá à ladeira do Pelô.

Leidiana S Silva

A SAIA DE GABRIELA

Lá vai Gabriela
Com sua saia rodada
Mostrando as canelas

Bumbum de tanajura
Cintura de pilão
E pernas de bambu

Subindo a ledeira
Ladeira do Pelô
No centro de Salvador

“Gabriela a saia subiu!”
Gabriela nem ligou
Acho até que ela gostou

Gabriela não tem jeito
Não tem jeito não
Mais ela é de uma só beleza

Dança axé e carimbó
Além de se acaba no forró
Numa alegria só

Gabriela e sua saia rodada
Amarela e listrada
Caminhando pela estrada

Gabriela há de chegar
Onde seu coração a quer levar
Lá chegará Gabriela.

Leidiana S Silva

O POMAR DO JOAQUIM


Seu Joaquim
O meu mais novo amiguim
Tem um pé de alecrim
Manjerona e hortelã

E no quintal de Joaquim
Também tem pé de macã
Morango, melão, e cajá
Para quem quiser chupar

Frutas doces
Frutas azedas
Tem manga
Tem maracujá

Alias a casa de Joaquim
Mais parece um pomar
Com variedades de frutas
Por todo o lugar

Desde que eu conheci
Meu amigo Joaquim
Na feira não mais passei
E nem frutas eu comprei

Esse Joaquim
É um exemplo de bondade
Pois ele planta todos os dias
E distribui por toda a cidade.

Leidiana S Silva

O TRIN-GUM DA CAMPAINHA


A campainha
Trin-gum trin-gum
De casa tocou
Trin-gum trin-gum

Olhei da janela
Trin-gum trin-gum
E você me acenou
Trin-gum trin-gum

A porta abir
Trin-gum trin-gum
E você entrou
Trin-gum trin-gum

Sentou no sofá
Trin-gum trin-gum
E ficou a me olhar
Trin-gum trin-gum

Fiquei intrigado
Com o seu olhado
De apaixonado
Parecia hipnotizado

Com o toque do seu dedo
Até o Trin-gum
Da minha campainha
É diferenciado.

Trin-gum trin-gum

Leidiana S Silva

terça-feira, 6 de novembro de 2012

VIAJANDO ESTRADA A FORA

 
Acordei decidida
Que iria viajar
Explorar os caminhos
Que a frente eu iria cruzar

Peguei o meu carro
E a estrada eu peguei
Encantando-me
Com as paisagens
Que no caminho avistei

Flores multe colorida
Avistei em toda a estrada
Foram tantas coisas lindas
Que me deixou encantada

Peguei paixão por viagens
Encantando-me com as paisagens
Descobrindo um hobby novo
Que ainda não conhecia
Já pensando no retorno

Depois da viagem
Na minha volta pra casa
Resolvi-me programar
Para uma nova viagem
Dessa vez a beira mar.

Leidiana S Silva


sexta-feira, 2 de novembro de 2012

LEMBRANÇAS SÃO PARA SEMPRE

Lembranças de alguém
Que muito se amou
Lembranças de quem se foi
E nunca mais voltou

Lembranças e o que fica
Quando para sempre se vai
Deixando quem gostava
E ficou pra trás

Lembrar é bom
Relembrar é normal
Quando se tem lembranças
Os sentimentos são reais

No dia dos finados
Lembra-se dos parentes
Dos entes queridos
Que deixou a gente

Aos relembra-los choram
Rezam missa e levam flores
Lembranças alegres
E tristes também

O importante é lembrar
O importante é saber
Que as lembranças que ficaram
Não nos deixa esquecer.

Leidiana S Silva