Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

terça-feira, 29 de setembro de 2015

PINTURA EM AQUARELA


Pintura em aquarela
Ficou na minha lembrança
Meu passa tempo preferido
Quando ainda era criança


Minha pró sempre dizia
Fala pro seu pai comprar
Uma tintas à base d'água
Para não te intoxicar


Tinha um lindo colorido
Eu pintava até com a mão
E na hora de lavar
Era só água e sabão


Tintas de aquarela
Era uma super novidade
Fazia sucesso com as crianças
De quase toda as idades


Com aquarela eu gostava
Muito, muito de pintar
Árvores, frutas e montanhas
Com os pássaros a voar


Eu fazia uns desenhos
Para depois ir pintar
De casas e campos bem floridos
Desenhava até o mar


Eu não consegui ver
Si quer uma parede branquinha
Que já lambuzava minhas mãos
E deixava minha marquinha


Eu pintava em sulfite
Na falta de cartolina
Na parede do meu quarto
E no muro da esquina


Eu pintava com pincel
Com os dedos e com a mão
Eram lindas as pinturas
Pois fazia de coração


Umas pinturas inocentes
Sem malícia nem maldade
Muitas vezes de coração
Desenhado no portão


A aquarela ainda hoje
É uma tinta importante
Com melhor tecnologia
E suas cores exuberantes.

A ALMA POETA


A alma de um poeta
É difícil de entender
Se você se aprofundar
Não consegue interpretar


Poeta é complicado
Poeta é misterioso
Poeta é esforçado
Poeta é teimoso


Poeta é confuso
E também atrapalhado
As vezes atento
E as vezes desligado


Poeta é sensível
Poeta é durão
Poeta é amigo
Poeta é irmão


Poeta é família
E ao mesmo tempo isolado
Poeta está sempre longe
Mesmo estando ao seu lado



Poeta se concentra
No passado e no presente
Poeta se inspira
No que viveu e no que sente


O poeta recorda
O poeta fantasia
O poeta imagina
O poeta cria


Poeta viaja
Em seus próprios pensamentos
Poeta até voa
Nas asas do tempo


Poeta tem seu mundo próprio
Que é o da imaginação
Onde a realidade e a fantasia
Li dá ideias e inspiração


Poeta escreve e fala
O que ver, o que sente
O que imagina, o que pensa
O que vem na sua mente


O prazer de um poeta
É ver sua criação
Mundialmente conhecida
Aprovada e aplaudida


Poeta vive poesia
E até, fala rimado
Valoriza o saber
E está sempre inspirado


Poeta é sonhador
Mesmo estando sem dormir
Em tudo ver beleza
Sem beleza existir


Poeta tudo valoriza
Por mais simples que for
De tão sensível o poeta
Chora e sofre por amor


Tanto ama quem está perto
Quanto longe ou do lado
O poeta não suporta
É ser decepcionado


Para o poeta, não tem coisa
Poir que a traição
Trair... para um poeta
É punhalar o coração


Poeta é fiel
E a vida dá valor
Para Ele o sentimento
Mais bonito é o Amor...


Poeta é amor
Poeta é paixão
Poeta é sentimento
Poeta é coração.

domingo, 27 de setembro de 2015

DE REPENTE TUDO ACABADO


Nós éramos tão felizes
Vivíamos muito bem
Regados de amor
E de carinho também


Fizermos planos juntos
Para toda uma vida
Destino traçado
Os dois lado a lado


Só que de repente
Você estranho ficou
Esqueceu nossos planos
Esfriou seu amor


Continuei te amando
Você me desprezou
Te dei meu carinho
Você dispensou


Te dei meu amor
Não me valorizou
Indo embora da minha vida
Nem ao menos se explicou


Me deixou aos poucos
De mim foi fugindo
O meu coração
Você foi iludindo


Era o meu namorado
Amigo se tornou
Quando eu menos esperava
Você me abandonou


Me fazendo infeliz
Triste amargurada
Partiu e me deixou
Nem adeus me falou


Rasgou meu coração
Com suas próprias mãos
Pagou o meu amor
Com um mar de solidão


Porque se foi assim
Abandono é tão ruim
Por que não mais me quis
Me diz que mal te fiz


Eu não entendi
O motivo por que ti perdi
Me fala por Deus
Porque você me esqueceu...


Porque foi embora
Você me usou e jogou fora
Mesmo com todo meu amor
Do nada tudo acabou.

SEM NINGUÉM, SOZINHA...


Sem ninguém - Estou sozinha
Sem ninguém - Tô sem amor
Sem ninguém - Não tenho nem
Pra quem dá uma flor


Olho para todos os lados
E não vejo o meu bem
Isso só me acontece
Porque eu, não tenho ninguém


Sem ninguém - Abandonada
Sem ninguém - Neste mundão
Sem ninguém - Meu coração
Mergulhou na solidão


Vivo triste e tão sozinha
Sinto o coração quebrar
Sem nenhuma companhia
Sem ninguém - Pra me amar


Sem ninguém - Vou procurando
Alguém que queira meu amor
Pra viver por toda vida
Que me ame como sou


Pois alguém nasceu pra mim
E eu nasci para alguém
Alguém que também vive só
E como eu - Tá sem ninguém.

AMOR IMENSO AMOR


O amor do meu coração
Tem a imensidão do mar
Balança como as ondas
E volta a acalmar


Um amor imenso
Em um só coração
Que bate disparado
No compasso da paixão


Amor que já não cabe
Dentro do meu peito
Amor infinito
Amor sem preconceito


O peito chega a doer
Palpita o coração
Batendo acelerado
De tanta emoção


Um mar de amor
Dentro do coração
Banhando o meu peito
Com ondas de paixão


Amor imenso amor
De grandeza e valor
Sentimento exemplar
Que só tende a aumentar


Amor verdadeiro
Imenso e profundo
Perfeito como o mar
O mais lindo do mundo


Assim como o mar
Digno de admiração
Santo sentimento
De tamanha extensão...

CHOCOLATE EM SUAS FORMAS


O mundo do chocolate
É gostoso e docinho
Transformado do cacau
Tem sabor de amor e carinho


Em forma de brigadeiro
Ou cobertura de pão de mel
O sabor do chocolate
Nos levita até o céu


Um fantástico chocolate
Em barra ou tablete
Na cobertura de um bolo
No mousse ou sorvete


Um chocolate quente
Ou até mesmo geladinho
Aquece e mata a sede
E o sabor é gostosinho


Trufas de chocolate
Recheadas com licor
Cocholate com avelã
E outro grãos que dá sabor


Barra de chocolate
Chocolate derretido
Chocolate granulado
Prontos para ser comido


Ovos de chocolate
Crocantes e trufados
Com amêndoas e castanhas
E com leite condensado


Chocolate de todo tipo
Tamanho e formas diferentes
Derretido em fundir
Com umas frutas é excelente


Chocolate é chocolate
Seja ele como for
Chocolate doce ou amargo
Nunca perde o sabor.

SEM VOCÊ & COM VOCÊ


Sem você
Me sinto desolada
Sem você
Vivo na solidão


Sem você
Não imagina o quanto
Que sem você
Dói o meu coração
Sem você...


Com você
Minha vida é colorida
Com você
Tudo é bem melhor


Com você
Eu sou muito feliz
Com você
Eu soube o que é amor
Com você...


Sem você
Minha vida é tristeza
Só você
Para me alegrar


Com você
Eu aprendi amar
Em você
Eu encontrei o amor
Com você...


Sem você
Nada mais faz sentido
Com você
Nunca me sinto só


Com você
Quero viver pra sempre
Sem você
Não quero nem viver
Sem você...


Com você
Transbordo de emoção
Sem você
Me parte o coração


Sem você
Com você...
Sem você
Com você...

O QUE GATO QUER?


Gato quer leite
Gato quer ração
Gato quer carinho
Gato quer atenção


Gato quer colo
Também quer ser mimado
Gato quer brincar
Sempre ao seu lado


Gato é companheiro
Está sempre com você
Não é do tipo que aparece
Só na hora de comer


Gato é tão fiel
A sua companhia
Que está sempre com você
De noite e de dia


Gato é carinhoso
Gato é fofinho
Gato é sensível
Gato é lindinho...


Gato mia se quer colo
Mia se quer comer
Gato mia te olhando
Querendo falar com você

Miau, miau...

O REI LEÃO


O leão é Rei
E intimidador
No reino animal
O maior carnívoro
Grande predador


De todos o mais temido
Também mais respeitado
Que não é tão grande
Porém é formoso
E muito encorajado


Rei dos animais
Em forma de leão
Animal selvagem
Valente de nascença
E duro de coração


Grande dominador
Valente por natureza
E no mundo selvagem
Além de importante
És a maior riqueza


Controla as espécies
Sempre no comando
De maneira natural
O leão é o rei
Do mundo animal


Com jubas enormes
Fareja mais que cão
Conhece toda a selva
Até na escuridão
Com esse poder é O Rei Leão.

ESSÊNCIAS DA VIDA


A essência da vida
Onde estará!
O que é?
Como encontrar?


Onde se formou?
Qual será a cor?
Será a mesma
Essência da flor


Mas pensando bem
Ela surge ao nascer
Porque a essência da vida
Vive dentro de você


Ela não tem cor
Mas existe de verdade
A essência da vida
É o que te traz felicidade


A essência da flor
Te faz flores cheirar
Já a essência da vida
Te faz feliz cantar


Com a essência da vida
Você respira e sorrir
E a essência da flor
Te permite de sentir


Também tem a linda
Essência do amor
Que aguça os sentidos
E te faz cheirar flor


Essência da flor
Essência do amor
Essências da vida
De grande valor.

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

ME APAIXONEI POR UM AMIGO



Por você me apaixonei
Mais não fui correspondida
Foi a maior decepção
Que tive em toda minha vida


Juro que nunca pensei
Que um dia ia te amar
Que a minha amizade
Por ti,  amor ia virar!


Mas só que eu te amei
E você não correspondeu
Foi como levar um tapa
Bem na alma me doeu


Sei que éramos só amigos
É imprevisível o coração
Mas não há nada de estranho
Em a amizade virar paixão


Toda vez que eu te via
Meu coração disparava
Foi assim que descobri
Que eu já te amava


Ouvir de ti: "É só amizade!"
Foi uma tremenda decepção
Naquela hora senti partir
O meu pobre coração


Depois do teu desprezo
A amizade continuou
Mas não ficou a mesma coisa
Nossa amizade esfriou


Fiquei com muita vergonha
De voltar a te olhar
E lembrar que ti perdi
Muito bem antes de te ganhar


Aquele amor que eu senti
Loucamente por você
Se transformou só em desprezo
Pois eu não quis mais nem te ver


Se apaixonar por um amigo
Não tava nos meus planos não
Mas simplesmente aconteceu
Pois ninguém manda no coração.

VIVENDO A DIFERENÇA


Me sentia diferente
Até mesmo inferior
Um pássaro sem seu ninho
Borboleta sem uma flor


Uma noite sem luar
As estrelas sem o céu
Me sentia deslocada
Uma noiva sem o véu


Um bichinho exilado
No mundo sozinho
Sem saber o que fazer
Vivendo sem carinho


Vivendo a diferença
Num tremendo baixo astral
Me sentia tipo, estranha
Completamente anormal


Sem origem ou semelhantes
Uma pessoa abandonada
Diferente de tudo e todos
Simplesmente adotada


Não sei o que acontecia
Porque que me sentia assim
Só sei que ser diferente
Não é tão ruim


Que chato seria
Se todo mundo fosse igual
Seria mui bizarro
Isso sim era anormal


Ser diferente é bom
Mais que isso, é legal
Sem falar que por dentro
Todo mundo é igual


Temos que conviver
As diferenças aceitar
Pois todas as diversidades
No mundo tem o seu lugar.

DESILUSÃO SUPERADA

Em toda minha vida
Não encontrei felicidade
Vivi desilusão
Rodeada de maldade


Nesse mundo de ilusão
Melhoras procurei

E só quebrei a cara
Me decepcionei


Já fui desprezada
Jogada ao léu
Me senti sozinha
Como o sol no céu


Fui espezinhada
Como uva no lagar
Parada esperando
Alguém me pisotear


Tanta humilhação
Pensei até não aguentar
O que me restou?
Pedi a Deus pra mim ajudar!


O tempo passou
Até pensei não ter mais jeito
Pois era tanta mágoa
E tristeza no meu peito


Mais enfim Deus resolveu
Me estender a mão
Curou minhas feridas
E acalmou meu coração


As coisas melhoraram
A sorte me sorriu
E a felicidade
Para mim a porta abriu


Agora estou bem
Agora estou legal
Estou melhor que todos
Os que me fizeram mal


Cheguei onde queria
Estou realizada
Tenho tudo que preciso
Não me falta quase nada


Vivo a felicidade
Que sempre procurei
E depois de tantos anos
Enfim a encontrei


Você que não está bem
E vive à lamentar
Não desista não!
O seu dia vai chegar...

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

MINHA INFÂNCIA - MEU PRIMEIRO NAMORADO


Meu primeiro namorado
Não dá para acreditar
Eu perdi para minha prima
Que achou de me tomar


Era um namoro sério
Não passava de beijinhos
Ficar horas de mãos dadas
Os dois sentados num banquinho


No domingo passeávamos
Pela praça da Cidade
E minha prima ia junto
Pois eu não via maldade


Lá comíamos pipocas
Chupávamos picolés
Eu e meu namorado
Com minha prima em nosso pé


O tempo foi passando
E meu namoro ameaçado
Pois minha prima conspirava
Pra roubar meu namorado


Enquanto inocente
Eu, com ele namorava
A minha prima e ele
Pelas ruas se pegavam


Resumindo nossa história
Além de ser traída
Pela própria prima
Eu fui substituída


Ele nem terminou comigo
E com ela foi namorar
Com permissão da minha tia
Que achou que a filha ia casar


Depois dessa pilantragem
Ela de mim ficou de mal
Parando de falar comigo
Achando aquilo bem normal


Eu fiquei traumatizada
Com aquela traição
Pois além de sermos amigas
Éramos primas, quase irmãs


Nem um ano se passou
Ela dele enjoou
Traiu o imbecil
E o namoro terminou


Ele não casou comigo
Nem com ela ele casou
Mas ficou desmoralizado
Pois um corno se tornou


Eu segui com minha vida
Ele com outra se casou
Encheu a casa de filhos
E depois se separou...


Porém ela por castigo
A cara só quebrou
Virando mãe solteira
Pois nunca, nem se amigou



Hoje eu mais confio
Na amizade de uma estranha
Do que de uma prima de sangue
Fura olho sem vergonha


Meu primeiro namorado
Só me deu decepção
Porque para minha tristeza
Foi a primeira traição


Isso ficou no meu passado
Só que nunca vou esquecer
Pra mim foi uma lição de vida
Serviu para me fortalecer.

quarta-feira, 23 de setembro de 2015

O ACONTECER ACONTECERÁ


Quando é pra ser, é..!
Poder até demorar
O que tem de acontecer!
Sempre acontecerá...


Porque assim estava escrito
Assim tinha que ser
As coisas acontecem
Como tem de acontecer


O melhor sempre acontece
Se você acreditar
Quando você quer
E se assim desejar


O que está nas suas mãos
Você pode reverter
O caminhar da sua vida
Depende muito de você


O que tem de ser
Sempre acaba sendo
Esperando ou não
Sempre acaba acontecendo.

SINTONIZADOS


Lado à lado
A amizade
Lado à lado
O amor


Lado à lado
Os espinhos
E as folhas
De uma flor


Lado à lado
Na tristeza
Lado à lado
Na alegria


Lado à lado
Para sempre
Sintonizados!
Lado à lado...

ESCREVER PRO MUNDO LER


Comecei escrever
Não consegui mais parar
Usando a imaginação
Assim comecei criar


Escrevo chorando
Escrevo sorrindo
Escrevo atenta
E sonolenta quase dormindo


Escrevo triste
Escrevo animada
Escrevo o que penso
E o que surge do nada


Vivo a vida
Voltada a escrever
Escrevo com a alma
Para o mundo todo ler


Escrevi memórias
Histórias criei
Muitos corações
Que leram alegrei...


Escrever pro mundo ler
Passar pra outra geração
Registrado em um livro
Ou até mesmo escrito a mão



Escrever faz bem
Para a mente e o coração
É um desabafo, se escrito!
Com sentimento e emoção.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

SONHADA LIBERDADE


Passarinho preso
Pássaro engaiolado
Que sem merecer
Vive encarcerado


Pássaro à procura
Da tal felicidade
O dia que terá
Enfim a liberdade


O dia que a porta
Da gaiola se abrirá
E o passarinho
Livremente voará


Baterá as asas
Sairá voando
E na natureza
Viverá feliz cantando.

VIRADA DE TEMPO


Nuvens escurecidas
O tempo vai mudando
Raios e trovões
A chuva vem chegando


Raios vão caindo
Trovões estrondando
Rajadas de ventos
A chuva vem chegando


Estrondos de trovões
Dá um certo medo
Ficar bem abrigado
Esse é o segredo


Raios caem nas ruas
É um grande perigo
Evite árvores e campos
Procure um abrigo


A chuva vai caindo
O tempo acalmando
Os raios e trovões
Também vão cessando


Sempre depois da chuva
O sol vai sair
E no meio do céu
Um arco-íris vai surgir.

domingo, 20 de setembro de 2015

DEITEI DORMI SONHEI


O dia foi corrido
Não deu para distraí
Mas logo anoiteceu
Deitei para dormir


Em toda minha vida
Foi o que aprendi
Anoiteceu, deitou
Dormiu sonhou...


Então bem relaxada
Deitada me embrulhei
Com a cabeça no travesseiro
Dormi e sonhei...


Um sonho lindo
Sono abençoado
Estampado no rosto
Dormindo sossegado


Deitei para dormir
Dormir e sonhei
E na minha cama
Tranquila repousei...

CEM POR CENTO


Cem por cento sorte
Cem por cento cobiça
É o que provoca o dinheiro
Numa cabeça com malícia


Quanto mais dinheiro tem
Mais dinheiro quer ter
E mais dinheiro tem
Se assim souber fazer


Aplica o dinheiro
Multiplica cem por cento
Aplicada na poupança
Ou em outro investimento


De um em um vai rendendo
Começa multiplicar
Quatro, oito, aumentando...
Cem por cento vai dobrar.

sábado, 19 de setembro de 2015

OBRA DE ARTE


Uma obra de arte
Suporta o tempo
Eterniza um artista
Registra um talento


Escrita, pintada
Ou mesmo esculpida
Para sempre é lembrada
Nunca esquecida


Uma obra com tempo
Tem ainda mais valor
Como vinho que com tempo
Tem muito mais sabor


Arte é amada
Por todos desejada
Para toda a vida
É eternizada.

O AMOR, NÃO VALORIZOU!


Muito profundo
Foi lindo nosso amor
Muito bonito
Quando começou...


Te amei
E provei
Que meu amor
Era único


Sem preconceito
Te quis do teu jeito
Com tuas manias
E teus defeitos


Amor sincero
E verdadeiro
Que não se compra
Com dinheiro


Te amei...
Me entreguei
Intensamente
A você...


Fiz o possível
Por nosso amor
E mesmo assim
Me deixou...


Me lembro muito bem
Não quis meu amor
Não correspondeu
Não valorizou


Hoje ainda sinto
Muita falta de você
Mas não quero nem saber
Só quero te esquecer.

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

SÓ ALEGRIA


Muito divertimento
Muita diversão
Muitos sorrisos
Alegria de montão


Pulos e pulos
Muita euforia
Muita emoção
Só alegria


Uma inspiração
Para se divertir
Sorrir e pular
Pular e sorrir


Alegria presente
De noite e de dia
No corpo e na mente
Só alegria...

PENSANDO, ESCREVENDO E SUPERANDO


Me pegava pensando
Com tristeza ou alegria
E acabava registrando
Assim eu escrevia


Escrevia deprimida
Escrevia animada
Escrevia até quando
Não pensava quase nada


Para quem acha que é fácil
Escrever, é fácil não
Principalmente para quem
Tem a tal da depressão


Comecei escrever
Para me exercitar
Esquecer maus pensamentos
Que vivia a me rondar


Escrever pensamentos
Requer muita atenção
Intelecto elevado
Ou muita imaginação


Não sou intelectual
Nem boa para imaginar
Ando no mundo da lua
E vivo a fantasiar


Devido a depressão
Muitas coisas esqueci
Escrever é a única coisa
Que encontrei para distraí


Escrever é uma terapia
Que eu vivo a praticar
Foi a maneira que encontrei
Para poder melhorar


Em busca da superação
Vivo a escrever
Disfarço meus problemas
Minimizo meu sofrer


Não é fácil ser assim
Só sabe mesmo é quem sente
Ainda mais se a mente
Não funciona plenamente.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

FOLHAS AO CHÃO


Um montão de folhas
Caídas pelo chão
No fim do outono
Bela estação


Folhas verdes
Folhas alaranjadas
Folhas secas
E amareladas


Folhas caídas
Folhas voando
Folhas se movendo
O vendo as levando


Folhas caindo
Em cima do telhado
Folhas espalhadas
Para todos os lados


Uma árvore sem as folhas
O vigor chega a perder
As folhas voltam a brotar
E ela volta a vigorar


Volta a ficar bela
Toda folheada
Folhas balançando
Alegre, animada...

CIDADE EM MOVIMENTO

Olha a Cidade
E sua agitação
Veículos vai e vem
Na maior animação


Um, vai de ônibus
Outro, vem de canoa
Um, anda de bicicleta
E outro, de carro atoa


Passa um trator
Que o sonoro é uma confusão
Depois o helicóptero
Fazendo um barulhão


Ando pela cidade
Olhando o movimento
Umas casinhas simples
Em meio a grandes monumentos


Um, mora em mansão
E outro, em apartamento
Afastado da Cidade
Ou bem lá no centro


Até mesmo as viaturas
Percorrem a cidade
Garantem segurança
Paz e tranquilidade


Na água ou no ar
Na estrada ou na rua
Sempre em movimento
A Cidade continua...


A VERDADEIRA LIBERDADE


Liberdade é sonhar
Liberdade é sentir
Liberdade é correr
É saber para onde ir


Liberdade é um sentimento
De total felicidade
É saber o que quer
Ter confiança e tranquilidade


Liberdade é preciso
Para poder viver bem
Fazendo suas escolhas
Que melhor li convém


Sem medo, sem receios
E sem constrangimento
De consciência pura
Livre de tormentos


Isso é ser livre
É liberdade ter
A verdadeira liberdade
Está dentro de você.

INÍCIO DA PRIMAVERA


Vai chegando a primavera
E as cores aparecendo
As flores se abrindo
Campos florescendo


Cravos e rosas
Crisantos, girassol
Variação de cor
Na estação do amor


Aquele ventinho
As flores balançando
E por toda vizinhança
Seus perfumes espalhando


Flor desabrochando
Pássaros festejando
A doce primavera
Está iniciando...

CAINDO NEVASCA


Dormir numa noite
Em mudança de estação
E acordei com a neve
Espalhada pelo chão

Aquele ventinho
Soprando e soprando....
E pelas frestas
Da janela entrando

Neve caindo como chuva
Do telhado ao chão
Seu branco iluminado
Cobrindo a vegetação

As montanhas cobertas
Com neve gelada
Neve cobrindo
Ruas e estrada

Vendo tanta neve
Da vontade de fazer
Um bonequinho de neve
Para poder espairecer

Mas as botas na neve
Chegam afundar
Com neve até a canela
Vou é pra casa entrar

Porque com tanto frio
E nevasca a cair
Nada, dá para fazer
O que resta é ir dormir.

FRIO E FOLHAS DE OUTONO


Acabou o verão
O outono chegou
Com o vento dançando
Balançando e sacudindo
E as folhas das árvores
Maduras caindo...


Lençóis de folhas
Caídas no chão
Maduras ou secas
Sempre cairão
Porque é de natureza
Sua renovação


Sempre no outono
Isso acontecerá
Ventos balançando
E as vezes parado
Fazendo aquele frio
De ficar arrepiado


Deixando um cenário
De folhas pra todo lado
Barulhos dos ventos
Nas árvores do quintal
E na pele um arrepio
Provocado pelo frio


Frio de outono
Folhas pelo chão
Barulho no telhado
Um friozinho gelado
Tempo ideal
Para andar agasalhado


Tempo de mudança
E renovação
Usar blusa de tricô
Touca e meião
Colocar um par de luvas
Para aquecer as mãos.

PRIMAVERA CENÁRIO DO AMOR


Depois de tanta espera
O cenário enfim mudou
Chegou a Primavera
Estação da flor


Das quatro estações
A mais sensacional
Pois vira um cenário
Para encontros de casal


A estação da primavera
É mais do que legal
Seu perfume e colorido
É tipo sobrenatural


Estação especial
Para as borboletas
Mostrar suas cores
Voando sobre as flores


A flor na primavera
Lembra uma princesa
Por ser mais delicada
E de tamanha beleza


Cenário do amor
Que inspira a paixão
Tocando o mais profundo
E florescendo o coração.

domingo, 13 de setembro de 2015

VIVENDO O DESAMOR


Você chegou de mansinho
Dizendo me amar
Me usou, me iludiu
E me fez apaixonar

Dizendo que me ama
De esperanças me encheu
De repente o teu amor, acabou
E me esqueceu...

Fui abandonada
Você me desprezou
Me trocaou por outra
Você me humilhou

Destruiu, nosso casamento
Disse não me amar mais
Não me desejava
E de outra foi atrás

Saiu da minha vida
Dizendo, nunca mais voltar
Que só de mim se livrando
Pra sua vida melhorar

Mais as coisas não saíram
Como você planejou
O mal que você me fez
Pra sua vida retornou...

Ela também te fez sofre
E de você não cuidou
Acabou o teu dinheiro
E de você ela enjoou

Como tua penitência
Ela te abandonou...
Se envolveu com outro
E te desmoralizou

Agora diz que está sofrendo
E está arrependido
Que a pior coisa, da sua vida
Foi ter me perdido

Para mim é bem feito
O que você tá passando
Trocou o certo pelo errado
E agora está penando

Nada disso me comove
Quero que sofra bastante
Que viva o que vivi
Uma vida angustiante

De você não tenho pena
Nem pra você eu vou voltar
A sua canalhice
Nunca eu vou perdoar

Esqueça o meu nome
E favor não me ligar
Também não me procura
Pois não quero te encontrar.

MINHA INFÂNCIA - A LUZ IMPROVISADA

Nesse mundo de meu Deus
Já passei dificuldade
Lembro que lá no sertão
Eu vivi desigualdade


Tinha que atravessar
A pé, toda a Cidade!
E luz elétrica era só
Para os do meio na sociedade


No bairro que eu morava
Energia? Tinha não!
Era luz de candeeiro
E quem podia, de lampião


Minha mãe, mulher esforçada
Fazia o próprio candeeiro
Com algodão fazia o pavio
Pra economizar dinheiro


O candeeiro ou lamparina
Era a base de querosene
Um óleo bem fedido
Que pra mosquito é veneno


Todos tinham que dormir
Até às vinte horas
Por isso nossa janta
Era às dezoito, sem demora


Para quem estudava a noite
Era aquele sofrimento
Tinha que ir pra escola a pé
Ou no lombo de um jumento


A iluminação da escola
Era a luz de lampião
Daquele que acendia
Com um pequeno botijão


Só tinha poste de energia
No centro e ruas principais
E os bairros mais afastados
Tratavam como zonas rurais


O pobres na verdade
Só eram lembrados
Se não pagassem os seus impostos
Pois seus imóveis eram tomados


Meu pai alugava casa
Muitas vezes bem ajeitada
Mais não tinha água encanada
Ou a energia era cortada


Mas quando dava sorte
Conseguia casa boa
Em uma rua iluminada
Com a energia instalada


Imagina uma mamãe
Que enbalando o seu filhinho
Em plena escuridão
Com a luz de um candeeirinho


Correndo um tremendo risco
De um incêndio acontecer
Quando ela estava dormindo
Ser poder se defender


Olha só! Infelizmente
Essa é uma realidade
Ainda hoje tem famílias
Que vive isso de verdade!


Enfim agora são bons tempos
A vida um pouco melhorou
Agora tem luz para todos
Só o salário não aumentou


Por causa da tal inflação
Os maus tempos estão voltando
O povo contas altas não tá pagando
E a energia estão cortando


O que precisamos mesmo
É da sonhada igualdade
Ter condições financeira
Prã morar em qualquer Cidade


Precisamos de saúde
Saneamento e educação
Escolher como dormir!
Com a luz! Acesa ou não.

COMO É O AMOR?


Como é o amor?
Não posso te dizer!
Para você saber
O amor tem que viver


Mas posso adiantar
É um sentimento
Que transforma sua vida
Mexe com seus pensamentos


Muda a sua vida
E seu jeito de pensar
Tudo em você muda
Sem você nem planejar


Mais que isso! Hummm...
Não posso dizer não!
Porque quem melhor fala
De amor é o coração


Amor não se compra
Não se dá, nem se recebe
Porque simplesmente
Amor nasce ou acontece...


Não tem explicação
Hora, nem momento
Surge do nada ou com o tempo
Sem nenhum planejamento.

A LIGAÇÃO DO AMOR COM O CORAÇÃO


Se o coração é frágil
O amor é ágil
Se o coração é inconsequente
O amor é entende


Se o coração é bom
O amor é excelente
Se o coração tá carente
O amor é carinhoso


Se o coração é duro
O amor é puro
Se o coração é inocente
O amor transparente


Se o coração dói
O amor sente
Se o coração adoece
O amor padece


Se o coração usa a emoção
O amor usa a razão
Ambos vivem interligados
Numa só conexão.

SENTIMENTOS CORAÇÃO


Um coração tem amor
Outro tem carinho
E ambos então
Bem apaixonadinhos


Muito carinhoso
Transborda de amor
Apaixonadamente
Coração vive e sente


Amor um pelo outro
Carinhos para trocar
Dois corações
Só podiam se apaixonar


Três sentimentos
Com total conexão
Amor, carinho, paixão
Juntando dois coração


Todos sentimentos
Podem se juntar
Em um só coração
E o transformar


Mas o importante
É um sentimento ter
Pois no coração
Sentimentos vão crescer


Porque todos sentimentos
Vem do coração
Mas só são manifestados
Quando tem motivação.

VIVENDO DE FASES

As vezes falo de mais
Falo coisas sem noção
As vezes encho o saco
Ou faço confusão


Falo pra caramba
Ou não falo nada
Vezes estou bem
Vezes atrapalhada


Tempos saio muito
E tempos nem no quintal
Não quero ver ninguém
Do mundo estou de mal


Me chamam bipolar
Mas eu não tô nem vendo
Enquanto estão falando
De fases vou vivendo.

MINHA INFÂNCIA - A FALTA D'ÁGUA

Lata d'água na cabeça
Aff, eu me lembro bem!
Era uma humilhação
Não desejo pra ninguém


No sertão da Bahia
Água só quando chovia
Que caía da bica, dentro na cisterna
Ou aparando em bacias


Em tempo de estiagem
Nós buscava água no poço
E no açude, com pipa ou casuar
Se tivesse um carrinho, ou animal para puxar


Também buscava água na fonte
De balde ou latão
Com uma rodia, na cabeça
E se aguentasse era na mão


Era léguas de caminhada
Para água encontrar
E voltar com a lata cheia
Atenta, pra não derramar


Também tinha o carro-pipa
Que água vinha nos trazer
Umas duas vezes por semana
Para cozinhar e para beber!


Isso quando a prefeitura
Resolvia, de nós lembrar!
Povo humilde e sofrido
Que vivia à lamentar!


Me mudei do sertão
Para a Chapada Diamantina
Pensei que ia melhorar
Mas continuou a minha sina


Eu tinha que buscar água
Bem no meio de um grotão
Numa nascente que ali brotava
No fundo vale com um latão


E tinha que subir a ladeira
Com a lata d'água, sem cair
Ladeira horrível para descer
Imagina pra subir


A vegetação era linda
Mas não dava para curtir
Consumida de tristeza
Não conseguia nem sorrir


Mais ficava admirando
Tamanha profundidade
As alturas das montanhas
E as suas diversidades


A lata cheia era pesada
A ladeira alta de mais
E aquele tipo de trabalho
Sendo criança não se faz


Em 1995 é que, á vida melhorou
Veio o saneamento, bem básico..!
E água nas ruas canalizou
Enfim, em casa água chegou...


Acabou meu sofrimento
Para a minha exaltação
Mas é uma pena que até hoje
Ainda há seca no sertão.

SORTE OU ACASO?

O que será que passa
Na cabeça de um sortudo
Antes e depois
Da sorte vim com tudo


Sorte ou acaso?
O quê será que pensa
No que acredita
Qual será a sua crença


Antes da sorte
Para se arriscar
Qual sua motivação
Que argumento deve usar


O que pensa uma pessoa
Na hora de comprar
Um título premiado
E quando enfim é contemplado


Depois da sorte é óbvio
Fica mais confiante
Continua tentando
Ou toca a vida adiante


Isso é, bem complicado
E não tem explicação
É um caso para ser estudado
Com muita atenção


Se ainda não ganhou
Nada até agora
Não fique triste, nem desista
Porque tudo tem sua hora.

DE MÃOS DADAS


De mãos dadas
Saímos passear
De mãos dadas
Ao sair e ao chegar


De mãos dadas
Pedir a tua mão
De mãos dadas
Ganhei teu coração


De mãos dadas
Da igreja vou sair
De mãos dadas
Nós dois vamos fugir


De mãos dadas
Enquanto nós viver
De mãos dadas
Ficarei com você


De mãos dadas
Dado às mãos
Do teu lado quero está
Meu amor, minha paixão.

O QUE É? QUERO SABER!


O que é tristeza?
Isso é complicado!
Mas, É um sentimento
Que te deixa deslocado


E aquela coisa...
Chamada de paixão?
É o sentimento
De desejo ou atração


O que é alegria?
Como te falar!
É um sentimento
Que te faz até cantar


Agora te pergunto
O que é felicidade?
É uma sensação
De total tranquilidade


Também quero saber!
O que é amor?
É gostar de verdade
Ter carinho e dar valor.

sexta-feira, 11 de setembro de 2015

MINHA INFÂNCIA - NA ÉPOCA DO IMBU


Alegria de criança
É comer fruta no pé
Todo dia ir chupar
Até as frutas acabar


Se começa comer verde
Depois as de vês
Até chegar o tempo certo
E amadurecer de uma vez


Me recordo vagamente
Da época do imbu
Uma fruta bem docinha
E azeda pra chuchu


Da árvore do imbuzeiro
No Nordeste encontrado
Fruta típica do Sertão
Na caatinga cultivado


Parecida a uma mini manga
Com um caroço bem pequeno
Eu começo descreve-la
E  é o mesmo que está vendo


Quando bem maduro
Dá para comer com feijão
Porque abre o apetite
E faz uma boa digestão


Minha mãe colhia bastante
Para fazer imbuzada
Com leite e açúcar
E tomar com a criançada


Meu pai comia com farinha
Numa bacia de dois litros
Isso eu não tinha coragem
Mas ver ele era bonito


Uma mistura de imbuzada
Com farinha é mingau!
Quando eu via meu pai comer
Eu até passava mal, de tanto rir!


Eu chupava imbu maduro
Pra sentir o seu docinho
Mas também comia verde
Descascado com um salzinho


Quando acabava o imbu
Era época de cajá
Parecida com imbu
Só que azeda pra danar


Aí eu corria pra caatinga
Para o pé de cajazeira
Colher frutas para mim
Era tipo: uma brincadeira.

UMA CARTA DE DESPEDIDA


Uma carta escrita
Falando de um amor
De um sentimento
Que no fim chegou


Falando que gosta
Mas sente partir
Que o coração
Não quer iludir


Que foi muito bom
Enquanto durou
Mais infelizmente
Adeus! Acabou...


Apenas palavras?
Acho que não!
Porque sentimentos
Vem do coração


Uma carta selada
Com a desilusão
Desfazendo do amor
E causando uma dor


Palavras escritas
Com muita atenção
Deixando em pedaços
Um coração


Quando um não quer
Dois não vão juntos ficar!
E não dá para insistir
Ou um vai se machucar


Um papel dobrado
Envelope lacrado
Uma despedida
Um casal separado.

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

CAMINHANDO PARA A VITÓRIA


Não desista de caminhar...
Vale a pena continuar
Vai te aparecer
Uma solução


E todos vão saber
Que não está sozinho não!

E por mais longa
Que seja a sua jornada


No final você vai ter
Grande festa em sua chegada...
Você vai perceber
Que é uma pessoa abençoada


Tudo o que percorreu
Não estava sozinho
Deus estava do teu lado
Te guiando no caminho


Por isso jamais
Desista de tentar

Eu tenho certeza
Sua hora vai chegar...


Se alegrará
Vitória gritará!
Irá comemorar...
...Pois será a sua vez

ESPECIAL MAMÃE


Querida mãezinha
Quero com amor
Dá-te um beijo
E entregar-te uma flor


Mamãe eu te falo
Com grande emoção
És minha pedra preciosa
Moras no meu coração


Neste dia especial
Em que é comemorado
A sua existência
Quero está do seu lado


E agradeço a Deus
Por ti ter na minha vida
Me declaro pra você
Eu te amo mãe querida.

MINHA INFÂNCIA - MINHAS ORIGENS


Nasci na Cidade
Conceição do Coité
Sertão da Bahia
Acredite se quiser


Filha de um comerciante
Feirante e pipoqueiro
Que fazia de tudo um pouco
Para poder ganhar dinheiro


Um cara trabalhador
Que manuseava até sisal
Cuidando do motor
Ou no trabalho braçal


Um pedreiro de mão cheia
Tenho orgulho em dizer
Pois eu acompanhei
Muitas casas ele fazer


Meu pai era um exemplo
Para hoje ser seguido
Um cara esforçado
Bom pai e bom marido


Minha mãe era da roça
E nem se quer ela estudou
Assim como o meu pai
Pois muito cedo trabalhou


Justamente por isso
Pros meus estudos não ligou
Já que aos doze anos
Da escola me tirou


Mas eu os agradeço
Pela pouca educação
E por ter me ensinado
A viver nesse mundão


Comecei a trabalhar
Com apenas dez anos
Limpando casa de família
E também lavando pano


Logo aos treze anos
Eu já morava só
Trabalhava de babá
Pra poder me sustentar


Mas, longe dos meus pais
A solidão não suportei
E aos quatorze anos
Desesperada me casei


Foi a maior burrada
Que fiz na minha vida
Porque depois disso
Vi minha vida destruída


Mais isso foi pra mim uma grande lição
Pois hoje cuido dos meus filhos
Dando amor e educação
Pois quero vê-los se formar


Para ter uma profissão
E uma família estruturada
E para a minha geração
Ser feliz e bem amada.

QUER NAMORAR COMIGO?


Com seu jeitinho tímido
Você me apareceu
Um pouco acanhado
Chapéu para o lado
Meio desconfiado
Mais com ar de apaixonado


Naquele momento
Fiquei em silêncio
Só te observando
Por horas te olhando
Mais não percebi
Estava me apaixonando


A sua timidez
Mexeu com minha emoção
Amante a moda antiga
Cativou meu coração
O teu jeito tímido
Dispertou em mim paixão


Um encontro foi marcado
Num lugar reservado
Você me da uma flor
Com um sorriso disfarçado
Diz olhando nos meus olhos
"Quero ser seu namorado!"


Eu também era tímida
Daí mudei de expressão
Mas tomei uma atitude
E com muita atenção
Eu disse:
"Também quero coração!"


Dinovo me olhando
Você me perguntou
Quer namorar comigo?
Então eu te olhei
A cabeça balançei
"É tudo que eu quero!!!"


Pois por ti me apaixonei...

CHEGA DE FOFOCAS


Gente fofoqueira
Para me é desprezível
Sem noção e sem moral
É bem pior que animal


Inventando ou aumentando
Para todos saí falando
E distribuí contendas
Para todos espalhando


Nada pode escutar
Nem tão pouco pode ver
Que já sai comunicando
Sem ao menos conhecer


Nunca tem culpa de nada
É pior do que jornal
Fala que só tá alertando
E se acha racional


É um disse que me disse
De enlouquecer
Se quiser ser meu amigo
Favor, não me comprometer


Chega de tanto thi thi thi
E chega de blá blá blá
Não é com suas fofocas
Que em ti vou confiar.

NOSSO AMOR NAS ESTRELAS


Quando eu te conheci
O universo conspirou
E naquele momento
Começou o nosso amor


O céu todo estrelado
E você do meu lado
Uma linda sena
De um casal de namorado


Foi tanta emoção
Que palpitou meu coração
E em Você é Eu
O amor aconteceu


Estava escrito nas estrelas
Entre Eu e Você
Em mais ou menos dias
O amor ia acontecer.

SIMPLESMENTE SORRIA


Sorria com tristeza
Sorria com alegria
Sorria sem motivo
Sorria todo dia


Há tempo de chorar
Há tempo de sorrir
Há tempo de brincar
E de se divertir


Espontaneamente
Dê aquele sorrisão
Mostrando todos dentes
Sorria de coração


Sorriso iluminado
Sorriso brilhante
Sorriso verdadeiro
Bem contagiante


Dê um lindo sorriso
Com disposição
Fazendo o sinal
De legal com suas mãos


Sorrir é um exercício
Que estimula o bom humor
Fonte da felicidade
O sorriso é encantador.

LÁGRIMAS TRISTE


As lágrimas vão rolando
Os olhos vão inchando
O coração doendo
De tristeza padecendo


As lágrimas vão descendo
Como se fosse um rio
Causando grande dor
Deixando um vazio


Sem saber o que fazer
Procuro disfarçar
Segurando as lágrimas
Até não mais aguentar


Não nasci para sofrer
Muito menos pra chorar
Quero mesmo é ser feliz
Deixar a tristeza, para lá...

FEITOS UM PARA O OUTRO


Eu nasci pra você
E você nasceu pra mim
Uma só conexão
De corpo, alma e coração


Feitos, um para o outro
Como as estrelas para o céu
O chapéu para a cabeça
Ou a cabeça pro chapéu


Como o carro para estrada
O avião para o ar
Eu para você, é como:
O navio para o mar


Realmente fomos feitos
Para juntinhos ficar
Ser feliz e com alegria
Para sempre se amar.

O PERIGO ESTÁ ONDE NÃO SE ESPERA


Num casarão de uma fazenda
Vivia um rato muito inteligente
Que todos os dias
Saía em busca de alimentos
Que garantia a seu sustento
Um dia, durante a sua continua...
Procura por comida
Ele viu, o fazendeiro chegar
E para a esposa um pacote entregar
E animado logo pensou:
Que tipo de queijo dessa vez ele comprou?
Mas, ao descobrir que era ratoeiras
Ficou aterrorizado e saiu na carreira
Com um medo danado
Ficou até  pálido de tão assustado!
E assim pecorreu por todo o quintal
Alertando a todo animal
Para que tomasse muito cuidado
Pois tinha perigo por todos os lados:


- Alerta... alerta...
Há ratoeiras no casarão
Ratoeira para todo lado
Ratoeiras no casarão!!!


Vendo aquele alvoroço a galinha falou:
- Desculpe-me Sr Rato
Mas ratoeiras no casarão
Não me prejudica em nada
Não tem um porque
Eu me incomodar
Porque o meu poleiro
Fica aqui e não lá...


E rato foi até o porco:
- Há ratoeiras no casarão, ratoeiras!
- Desculpe-me Sr Rato
Mas não há nada que eu possa
Pelo senhor fazer, à não ser lamentar
Moro no chiqueiro e aqui estou seguro
Mas fique tranqüilo
Que sempre será lembrado
Por ser tão atencioso
Amigo devotado


Então o rato dirigiu-se à vaca no curral:
- Há ratoeiras no casarão:
• O que?
• Ratoeiras?
• Por acaso estou em perigo?
• Sou rato?
• Ou vivo no casarão?
• Acho que não!
- Disse à vaca com ar de superioridade.


Então o Sr rato
Completamente desnorteado
Voltou para o casarão
Para o seu destino encarar!


Na noite do dia seguinte...
Ouviu-se um grande barulhão
Vindo da cozinha
Uma tremenda confusão
A mulher do fazendeiro
Desatenta levantou
E foi logo ver o que a ratoeira capturou
E no escuro ela não viu
O que tinha acontecido
O rato passou perto da ratoeira e se assustou!
Com uma cobra que tentando le engolir o atacou
Em meio a tentativa de fuga desesperada do Sr rato
A mulher do fazendeiro foi quem pagou o pato.
Pois a cobra agitada acabou le picando
Pois para todos os lados bote ela estava dando.


O fazendeiro imediatamente
A levou para o hospital
Com muita dor e febre
Ela passava muito mal
Ela foi atendida, medicada e melhorou
Teve alta no outro dia
E a para casa retornou...
Mas, ao chegar em casa
Uma forte febre li pegou
A deixou debilitada
Pois ela não comia nada
E todo mundo sabe
Que para alimentar
Uma pessoa com febre
Nada melhor para comer
Do que uma canja de galinha
Muito bem temperada
Então o fazendeiro
A sua faca pegou...
Primeiro amolou!!!
E foi providenciar
O ingrediente principal
Para a canja preparar


Como a doença da mulher só piorava
Os amigos e vizinhos foram vê-la como estava
E para alimentá-los
O fazendeiro o porco matou.
Os dias se passaram
A mulher não melhorou
E acabou morrendo...
Muita gente solidária foi ao funeral
Prestar condolências a família da mulher
Daí o fazendeiro a vaca sacrificou
Para alimentar todo aquele povo


Sem sua amada mulher
O fazendeiro continuou
Em seu casarão
Chorando a perda do seu amor
E lamentando a sua dor
Com o Sr Rato de equilino
Cumprindo o seu destino
E tocando a sua vida
Rondando o casarão
Procurando por comida.
Já a fazenda
Com a morte dos animais
Também ficou de luto e desorientados
Inconformados por aquele alerta
Não terem acatado.