Poetisa Leidiana S. Silva

Poetisa Leidiana S. Silva
********

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

PROMETEU... CUMPRA!


Prometeu... Sem te pedir!
Fez alguém se iludir
Acreditar em sua palavra
Pra na hora não cumprir

Esperar e não chegar
Isso é de entristecer
Se não queria dá
Porque que foi prometer

Ficar na expectativa
Dias a esperar
Quando isso acontece
Para alguém decepcionar

É grande a tristeza
A dor da desilusão
Por esperar atentamente
Algo que não chega não

A decepção é tanta
Que faz lágrimas descer
A mente vai a mil
O coração chega a doer

Só prometa se for fazer
Só prometa se for dar
Promessas não cumpridas
Podem até machucar

Quando você prometer
Trate de cumprir
Se coloque no lugar
De quem está à iludir

Pois promessa não cumprida
É uma tremenda ilusão
E mata a fé de quem
Acredita em compaixão

Prometeu cumpra
Só prometa se for cumprir
Se não for, faz o favor!
De a boca nem abrir

Promessa tem que ser
Do tamanho que você
Possa a causa abraçar
E diferença fazer.

DE CORAÇÃO PARTIDO


Com o coração doendo
Deixei você partir
Deixei isso acontecer
Pra não dizer que te prendi

Meu coração trincou
Ao meio se quebrou
Aos cacos como vidro
Assim ele ficou...

Com o coração despedaçado
Sem saber o que fazer
Fiquei desnorteado
Noite e dia sem comer

Seu coração de pedra
És mesmo sem noção
Destruiu o meu amor
Me deixou na solidão

Seu mal comportamento
Deixou-me sem ação
Me deixou em choque
Na total desilusão

Agora aqui estou
Com o coração na mão
Curando as feridas
Do pobre coração

De coração partido
Só me resta o remendar
E esperar que um dia
De novo volte amar.

BATEU O CANSAÇO


Numa tarde, do nada
Dei aquela bocejada
E naquela mesma hora
Os olhos deu uma piscada

Nossa! Como bocejei
Como minha boca abrir
Tudo que eu queria mesmo
Naquela hora era dormir

Estava tão exausto
Que os olhos lacrimejou
E de tanto se abrir
Minha você se cansou

Do nada aquele sono
Desânimo sem razão
Quando menos esperei
Tirei um cochilão

Comecei a bocejar
A boca fui abrindo
Os meus olhos foi fechando
E de repente tava dormindo

Bateu o cansaço
E sério, eu dormir!
Só que dormir sentado
Vendo a hora de cair

Fiquei ali dormindo
Sentado eu fiquei
E só percebi
Depois que acordei

Agora eu já sei...
Quando a boca eu abrir
Vou procurar onde deitar
Para tranquilo dormir.

terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

AMIGÃO...ZÃO


Amigo de verdade
É lindo de se ver
Tipo Você e Eu
Tipo Eu e Você

Nossa amizade
Muita coisa superou
Juntos, firmes e fortes
Nós continuou...

Nunca falei de você
E nem você de mim falou
Ambos um pro outro
O chapéu tirou...

Amizade como a sua
Merece todo o meu amor
Nunca eu vou esquecer
De que sempre me apoiou

Esse é o motivo
De tanta gratidão
Quero que fique sabendo
Moras no meu coração

Nos meus pensamentos
Sempre vai estar você
Amigão do coração
Do meu bem querer

Tudo que já fiz
E faço por você
É com muita alegria
É sempre com prazer

Ter sua amizade
Estar sempre do seu lado
É mais que um privilégio
É tipo algo sagrado

Agora estou aqui
Abertamente a te dizer
Oh meu amigão
Muito eu amo você.

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

AQUILES ARISTEU ( O BARÃO TIRANO )


Há muitos anos atrás
Tinha um grande fazendeiro
O mais rico de uma região
Que só pensava em dinheiro

Aquiles era o seu nome
E Aquilina, sua mulher
Da Fazenda Aquinea
Cultivadora de café

No século XVI
Gente rica era rei
Aquiles trabalhou
E seu patrimônio fez

Mas foi tanta a vaidade
Que Ele até mandou fazer
Um busto seu, de ouro
Para ainda mais aparecer

Aquiles Aristeu
Tinha título de Barão
Só que não valia nada
Pois era ruim que nem o cão

A Baronesa Aquilina
De tamanha formosura
Tinha a sua beleza
Registrada em pintura
Mas dava para perceber
Que vivia oprimida
Pois viver com aquele homem
Fala sério! Não era vida

Dono de uma grande fazenda
Com um lindo casarão
De mais de cem famílias
Barão Aquiles era patrão
Na verdade o Senhor Aquiles
Tinha súdito, não empregado
Que pra ele trabalhava
E não juntava um dobrado

Isso é uma expressão
Mas não fique animado
Pois o povo da fazenda
Mais vivia escravizado
Trabalhava... Trabalhava...
Pra ganhar alguns dobrados
E ainda tinha que pagar
Impostos de agregados

A ruindade do Barão
Era algo assustador
Por ter um coração tão duro
Desumano e sem amor

Empregados do casarão
Também passava humilhação
Porque Barão Aquiles
Era um homem sem noção
E nada para ele
Nunca estava bom
"A pura ruindade"
Esse era o seu dom

A fazenda Aquinea
Era aterrorizante
Além disso a Cidade
Mais próxima ser distante

E ainda sem falar
Não se tinha opção
Outro lugar para viver
E trabalhar não tinha não

A vida era muito dura
Fácil!? Era não!!!
Era difícil de arrumar
Naquela época um bom patrão
Pois mão de obra naquele tempo
Era à base da escravidão

Não precisa nem falar
Que não dava nem para escolher
O trabalho que pintasse
Se fazia com prazer
Para pagar as contas em dias
E ter algo pra comer

A lavoura da fazenda
Era a base de irrigação
Já para os pobres empregados
Faltava água, leite e pão

O imposto ali cobrado
Era de preço elevado
Depois de pagar tudo
Só sobrava uns dobrados
Então a comida deles
Isso sim era regado
Pois passavam até fome
Se comesse exagerado

Para quem ali vivia
Água só quando chovia
Pois Aquiles não deixava
Pegar água todo dia

No poço da fazenda
Tinha água de montão
Mas pros morador de lá
Barão Aquiles, dava não!
Ele cobrava uma quantia
Para quem água ia pegar
E ainda ameaçava
Quem se atrevesse a reclamar

A ruindade do Barão
Com os dias só aumentou
E o preço que cobrava
Pela água ele dobrou
"Aristeu o trambiquero,
Água pra ele, era dinheiro"
O povo de Aquinea
Logo entrou em desespero!!!

O medo de seus agregados
Eram ser expulsos de lá
Pois se de lá eles saíssem
Não iam ter onde morar
Por isso todos eles
Tinham que as ordens acatar

O povo cansado daquilo
Um dia se rebelou
Resolveu tirar a lindo
E enfim dele reclamou
Bravo Aquiles Aristeu
Aquele povo castigou
Rasionando água e pão
Fez aquela confusão
Espalhou calamidade
Deixando o povo sem ação

Ele fechou o poço
E mandou a todos falar
Que quem quisesse beber água
Muito caro ia pegar

Uma viúva da fazenda
Pelo nome de Inocência
Que até passava fome
Não tinha como lhe pagar
Por seus filhos ser pequenos
Não podia trabalhar
Porque as suas crianças
Não tinha ninguém para olhar
Sendo viúva e sozinha
Ninguém tinha pra lhe ajudar

Um dia Inocência
Foi ao poço água buscar
Para fazer a comida
E sua família alimentar

Mas quando no poço chegou
Inocência se assustou
Pois na beira daquele poço
Tinha até um cobrador
Junto de três seguranças
Que a água lhe cobrou

Já tinha perdido o marido
Sem saber o que fazer
Olhou para os quatro cantos
Sem ninguém pra lhe valer
Inocência? Ela chorou...
A viúva quis morrer!

Inocência indignada
O Barão foi procurar
E perguntou porque a água
Ele estava a cobrar
E se quando ele morresse
No caixão a ia levar?

E ele lhe disse que sim:
"Levaria sua água no caixão"

Disse que o poço era dele
E não tinha obrigação
De dá água pra ninguém
Nem um copo! Dava não!
Água dele só pagando
"Sem pagar não tinha mais não!"

Disse que de graça ele não tinha
Água para dar a ninguém
"Que nada ele podia fazer"
Para quem dinheiro não tem!

E Aquiles muito valente
Anunciou pra toda gente
Que quem achasse ruim
Da sua fazenda podia sair
Mas quem ficasse por ali
A boca teria que fechar
Porque o próximo a reclamar
Muito caro ia pagar
Pois ele além de dá um corsa
Também a língua ia cortar

A viúva Inocência
O Barão amaldiçoou
E ele muito arrogante
Se quer se importou!!!

O Barão Aquiles
Sem pensar na consequência
Abriu a sua boca
Para ainda mais afrontar Inocência

E assim exclamou:
Fazenda Aquinea...
Quando eu morre
Prestem bem atenção!

De água até a tampa
É para encher o meu caixão
Já que a água é minha
Eu a levo pra baixo do chão

E ainda acrescentou:
Quando eu morre
Só vou ser enterrado
Quando o meu caixão encher
E até ter derramado
É pra deixar água escorrer!!!

Então de água até a tampa
Tratem de encher
Quero o túmulo bem encharcado
E ah de quem não obedecer
Aqui quem manda sou eu
É assim que tem que ser

Inocência chateada
Não lhe disse foi mais nada
Foi embora pra sua casa
Se sentindo humilhada

E rogando por justiça
Pelo fim da ditadura
Desejou que o castigo
Caísse sobre o casarão
"Que morresse entalado"
Foi a sua maldição
Desejou com toda força
Ver a queda do Barão

Então um dia insolarado
O Aquiles azarrado
Engasgou enquanto comia
E por mais que água bebia
A comida não descia

E quando ele desengasgou
Com um copo de água se afogou
E com um entalo atrás do outro
O Barão não aguentou
E morreu bebendo água
"Justo o que tanto negou"

E não acabou por aí
O pior está a vim
Como ele ordenou
O povo na hora já lembrou
E como os tinha ordenado
Seu enterro programou
Mas foi uma confusão
Para poder encher o caixão
De água até a tampa
Para enfim descer ao chão

A Baronesa coitadinha
Uma mulher até boazinha
Ficou muito entristecida
Pois em toda sua vida
O Barão obedeceu
E naquela situação
Ela sem o seu Barão
Se sentindo acuada
Em meio aquela confusão

Os empregados da fazenda
Começaram a tremer
Com aquela situação
Não sabiam o que fazer
A única certeza que tinham
É que tinham que obedecer
Pois Aquiles era tão ruim
Que prometeu à todos assombrar
Se ele descesse ao chão
Sem tá cheio de água o seu caixão

Então os empregados
Começou a preparação
Para logo mais velar
O corpo do Senhor Barão

Mas como o desejo do homem
Era de encher o caixão
Com água até a boca
Isso deu um trabalhão
Pois eles até tentavam
Mas caia tudo no chão

Foi aquele reboliço
Chamaram eles sem juízo
Mas o que podiam fazer!
Era só obedecer
Depois de três dias
Tentando o caixão encher
Um dos empregados
Uma ideia veio a ter
Um caixão de metal
Pro Barão ia fazer
Pois só um caixão de metal
Água dentro ia manter

Então saiu a procura
Do ferreiro de plantão
Que morava numa instância
Há um dia de distância
Para lhe fazer urgente
Um caixão todo de metal
Coisa que naquela época
Era algo anormal

O ferreiro organizado
Começou o caixão fazer
E naquele mesmo dia
Só que demorou dois dias
Então por fim terminou...
Aquela estranha mercadoria
E seu retorno a Aquinea
Demorou mais um dia

Ao chegar na fazenda o caixão
Um empregado exclamou
O Barão só quer água
Ele não nos pediu flor
Então vamos respeitar
E encher o seu caixão
Até a boca de água
Flores não vamos pô não

A Senhora Baronesa
Juntamente concordou
Pois também queria cumprir
O desejo do seu amor
E ajudou encher o caixão
"Encher até derramar"
E com os amigos do Barão
O corpo dele foi velar
Mas já era o sétimo dia
E logo teve que enterrar

"Aquiles o Barão
Que tanta água negou
Depois de morto no caixão
Para sempre se afogou"

Ao voltar do enterro
A Baronesa desesperou
Se encheu de desgosto
Por perder o seu amor
E já era o dia oito
Quando uma missa celebrou

E sua consciência
Acredite já pesou
Então procurou Inocência
E a ela se desculpou
Pediu perdão pelo mal
Que o Barão a causou
E para sua alegria
Inocência a perdoo

A Baronesa perdoada
Aos empregados ordenou
Liberar água do poço
Para com a sede acabar
Aquinea sem sua água
Nunca mais ia ficar
Também passou o seu título
Para a pobre Inocência
Que virou uma Baronesa
Mulher de grande presença
Também de tamanha beleza
Garra, força e decência

Depois do seu comunicado
Deu um grito engasgado
E morreu Aquilina
Com os olhos arregalados

Enterraro Aquilina
A viúva do Barão
Numa cova do seu lado
E eternizou a união

Acabou a tirania
A ruindade acabou
O povo ficou muito triste
Mas logo, logo conformou
Porque estavam livres
De viver o tal terror

Inocência, Baronesa
Casou-se com outro Barão
Senhor de terras distantes
E foi viver no casarão

Seus filhos também casaram
E o sofrimento ficou pra trás
Inocência foi feliz
E seu povo ainda mais

A Baronesa Inocência
Foi para todos o maior bem
Toda a Fazenda Aquinea
Ficou de parabéns

A Fazenda Aquinea
Se tornou uma Cidade
Aquinea do Sul
Terra da fecundidade

Séculos se passaram
E inocência é lembrada
Pela paz em Aquinea
Ela tê-lá restaurado

Aquinea até hoje
É muito boa de se morar
Pra quem quer tranquilidade
Aquinea é o lugar

As pessoas são amigas
O clima é bem legal
Saiba que em Aquinea
Ser feliz é normal
Depois do que aconteceu
Nos séculos que passou
Junto com Barão Aquiles
A tristeza se enterrou

Essa foi a história
De Aquiles Aristeu
"O Barão Tirano"
De Aquinea do Sul

A Fazenda de café
De trigo e azeite
Terra fértil de verdade
Da que mana mel e leite.

domingo, 21 de fevereiro de 2016

AMIZADE FALSA


Um dia vou lembrar
Que você me falsiou
A amizade que te dei
Você desprezou
Fingiu ser super amigão
Mas com falso coração

Hoje estou lembrando
E vou lembrar outra vez
Que se fez de amigo
E depois, de mim desfez

O mundo dá voltas
Isso é um relato
Quem hoje está por cima
Pode amanhã está por baixo
Por isso com amigo
Não é bom fazer esculacho

Amizade verdadeira
Para sempre ela é...
A base da honestidade
Ela é de boa fé!

Amizade não despreza
Amizade não faz chorar
Amigo de verdade
Nunca vai te abandonar
E se isso acontecer
É porque amizade não há

Quando da plateia
No palco tu me ver
Se quiser continui
Fingir não me conhecer

Eu me prometi
Que não ia mais sofrer
Por quem minha amizade
Nunca soube reconhecer
Saiba que aparti de agora
Eu só quero te esquecer

E saiba, ainda vou fazer
Muita falta em sua vida
Já minha amizade com você
Será substituída.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

DOCE MORANGO


Um doce de fruta
Lindo de se ver
Quando bem maduro
É gostoso pra valer

Conhecido pela cor
E também pelo sabor
Estou falando do morango
Fruta típica do amor

O símbolo da paixão
Cobicado por demais
Quanto mais você o come
O deseja mais e mais...

Ao morder um morango
Se flutua até o céu
E com leite condensado
É melhor que pão de mel

Numa salada de fruta
O destaque ele é
E no recheio de bolo
O morando todos quer

Com sua cor provocante
E um sabor sem igual
O morango com certeza
É uma fruta tropical.

VOTOCITY: UM AMOR DE CIDADE


Cidade que amo
Que adotei
Cidade com que
Me apaixonei

Essa Cidade
É importante pra mim
Eu estou falando
De Votorantim

Cidade pequena
Mas bem animada
Por isso mesmo
Que por mim foi adotada

Uma Cidade verde
Cidade legal
Que até do cimento
És a capital

É a Cidade
Das cachoeiras
Onde tem água
E não é brincadeira

Tem pé de eucalipto
Em todo lugar
Que até dá vontade
De também o plantar

As fábricas de Cidade
Está a todo vapor
Por isso que a crise
Aqui não chegou

No comércio o povo
É bem consumidor
Viu, conferiu...
E pronto, comprou...

Pense em um povo
Pra gostar de festejar
Só pensam em festa
E no rio se banhar

Na festa junina de Votorantim
Vem gente de todo lugar divertir
Tem comidas típicas para se fartar
E música boa pra quem gosta dançar

Quem vem a essa Cidade
Sempre vai querer voltar
Ou adota a Cidade
E aqui quer morar

Viver em Votorantim
É muito, muito legal
Pois é uma Cidade
Mais que sensacional.

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

A POESIA EM PESSOA


Eu escrevo tanto...
Que sou poesia em pessoa
Por isso Leidiana & Poesia
Escrever é coisa boa

Escrevo com tristeza
E raramente com alegria
Bastante... Escrevo tanto...
Geralmente todo dia

Minha alma é poeta
Meu coração poeta é...
Sou poeta poetisa
Sou aquilo que se lê...

Escrevo o que vivo
O que sinto ou imaginar
Escrevo o que penso
O que vim a me inspirar

Escrevo querendo
E até mesmo sem querer
Sei que isso não é normal
Acho que vou enlouquecer

Não é muito comum
Tanta ideia louca assim
Mas já me acostumei
Para mim não é ruim

Viver poesia é lindo
Mas também é surreal
E ler é muito bom
Só que escrever é mais legal.

DOR DISFARÇADA EM SORRISO


Um sorriso disfarçado
Provoca grande dor
Porque que ver não sabe
O que quem riu passou

É muito triste a vida
De quem vive a disfarçar
Disfarçar um sorriso
Para ninguém o ver chorar

Disfarça para não mostrar
Que vive a sofrer
E quer de todo mundo
Sua tristeza esconder

A tristeza doi na alma
E machuca de montão
Provoca o desânimo
É desmancha um sorrisão

Mas para agradar
Disfarçamos com um sorriso
E quem ver até pensa
Que vivemos o paraíso

E não imagina
Que estamos a pensar
Que para dar um só sorriso
Forçamos para disfarçar

Mas isso doeu
Porque fácil não é
Forçar um sorriso
É cair e ficar de pé

Sorrir para disfarçar
Ou até mesmo para agradar
É uma grande tortura
É aos poucos se matar

De tanto disfarçar
Na hora de sorrir
O sorriso verdadeiro
Pode pra sempre sumir.

UMA SÓ LÁGRIMA


Uma lágrima, uma só lágrima
Por mim foi derramada
Quando por alguém
Que amei, fui desprezada

Alguém que muito amei
Do nada me largou
Me trocou por outra
Me abandonou

Um lágrima caiu
E no rosto parou
Pois não vou chorar
Por quem me deixou

Tudo que eu quero
Agora é esquecer
E esse sentimento
Vou deixar morrer

Pois recebeu amor
E me deu decepção
Sem nenhum remorso
Machucou meu coração

Destruiu meus sonhos
Me deixou na solidão
Agora por você!
Eu, não choro não

Uma lágrima caiu
Uma e nada mais
Saiba que meus olhos
Por você não chora mais.

O RAIAR DO SOL


Pelas frestas da janela
O sol me anuncia
"Atenção acorda"
Agora já é dia...

Amanheceu o dia?
Sim, o sol raiou!
Quem estava dormindo
Também já acordou

Uns para trabalhar
Ou pra tomar café
E outros simplesmente
Só quer está de pé

Alguém sempre acorda
Para ver o sol nascer
Isso que é vida
Isso é viver

O clarão do dia
Invade porta à dentro
De total liberdade
Esse é o sentimento

E não se preocupes
Se o dia for nublado
Pois o sol sempre nascerá
Chovendo ou estiado

Se aqui está nublado
Pode observar
Que o sol do outro lado
Entre as nuvens vai raiar.

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

OLHOS FECHADOS PARA O AMOR


Fechei os olhos para o amor
Não queria enxergar
Que não vivi sem você
Que nasci pra te amar

Não percebi que era você
A minha cara-metade
Que só era em você
Que eu via a felicidade

Meus olhos estavam fechados
Por isso que não enxerguei
Eu não vi que era você
O alguém que sempre amei

Foi tanta decepção
Que eu não via o amor
Mas quando os olhos abri
Meu coração te enxergou

Coração desiludido
Faz mesmo os olhos fechar
Do amor cansa a visão
E tira o brilho do olhar

Para abrir olhos fechados
O amor tem que ser conquistado
Tem quem passar confiança
Não é só tá apaixonado

Penso em meus olhos abrir
Dá uma chance para o amor
Mas meu coração tem medo
Pois muito já se enganou.

OPRESSÃO VIVIDA


Ninguém está na minha pele
Ninguém sente a minha dor
Ninguém passa o que eu passo
Meus tormentos oh que horror

Mesmo assim alguém me aponta
Fala que eu: Nada sentir
E quando eu me desabafo
Vejo que tempo perdi

É uma péssima sensação
De desfeita e humilhação
Não imagina que é de carne
O meu pobre coração

Crítica os meu sentimentos
Sem passar o que passei
Sem está na minha pele
Pra saber o que pensei

Não sabe o que se passa
Dentro da minha cabeça
Já pensei deixar de mão
Antes que eu enlouqueça

Acha que: o que sinto
Fica fria: é nada não!
Não pensa está prejudicando
E me pondo em confusão

Minha cabeça chega a girar
Minha mente a confundir
Chego até a pensar
O que estou fazendo aqui

Acho mesmo que no mundo
Não há lugar para mim
Me vem grande confusão
E só penso em sumir

Dá aquela paranóia
Penso até que vou morrer
Chego a procurar um buraco
Para dentro me esconder

Já pensei em desistir
De tudo em minha vida
Porque penso: não sou nada
E que isso não é vida

Daí me bate um desespero
Penso mesmo nada sou
E se alguém me faz descaso
Aí meu mundo acabou

Esse é meu sentimento
Totalmente de deprê
Não cheguei a me matar
Mas só penso em morrer

O que preciso é de cuidado
E de um pouco de atenção
De alguém que me entenda
E que me tenha compreensão.

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

PRONTO: JÁ TE EXCLUIR


Você não me merece
Não quero mais você
Por isso resolvi
Realmente te esquecer

Vou te esquecer
Esquecer-te totalmente
Deletar do meu coração
E excluir da minha mente

Não me merece mesmo
Por ti não vou sofrer
Vou esquecer de tudo
Que vivi junto à você

Você já não faz falta
Por você tô nem aí
A melhor coisa que fiz
Foi "a de te excluir"

Esquece o meu nome
E o que viveu comigo
E saiba que não serve
Nem para ser meu amigo

Quanto digo excluir
Eu falo totalmente
Da minha vida, coração
E também da minha mente

Me livrei de você
Que para mim nunca prestou
Não mereceu o meu carinho
Muito menos meu amor

Te rasguei da minha vida
E mesmo se te remendar
Saiba: Do jeitinho que era
Nunca, nunca vai ficar

Agora que acabou
Me orgulho em dizer
A melhor coisa que fiz
Foi mesmo te esquecer

Aff que alívio
Não é arrogância não
Pois quem sofreu foi eu
Isso é libertação

Se isso era o que queria
"Pode falar conseguir!"
Porque esqueci você
Pronto: já te excluir.

UMA LUZ NA ESCURIDÃO


Uma luz na escuridão
Sou eu neste mundão
Tipo uma criança
Em uma multidão

Um pássaro sozinho
Um animal exilado
Sozinho sem ninguém
Fico meio desolado

Como o sol lá no céu
Sozinho também sou
Sem estrelas à brilhar
Mas tenho o meu esplendor

Uma luz sozinha
Mas de grande valor
Assim eu me sinto
Porque me tenho amor

Uma luz a iluminar
Tamanha imensidão
Espero iluminar
Também o seu coração

O que seria o mundo
Sem a minha luz
Meu brilho interior
Foi me dada por Jesus

Luz um dia apaga
Mas o que mais importa
Foi o que iluminou
A toda sua volta

Por isso minha parte
Quero eu fazer
Sempre iluminando
Tudo o que meus olhos ver

Mesmo que sozinho
Não me importo não
Pois iluminar faz bem
Muito bem ao meu coração

Há luz nos meus olhos
Luz no meu olhar
Luz na minha vida
Luz até no meu falar.

domingo, 14 de fevereiro de 2016

QUANDO TE VEJO


Gosto de ti ver
Amo ti olhar
Teu jeito de ser
Maneira de falar

Você é tudo
Mas, tudo de bom
Tipo um chocolate
Chocolate batom

Quando eu te olho
Vejo muito além
E particularmente
Me sinto muito bem

Vejo uma beleza
Em teu interior
Jeitinho amoroso
Jeito inspirador

Quando te vejo
Teu jeito natural
Anima minha vida
Levanta meu astral

Você é muito legal
Linda de se ver
Por isso não me canso
De olhar para você

Quando te vejo
É bom é bom de mais
Pois do meu pensamento
Você já não sai mais

É muito bom te ver
Em meus braços de ter
É bom ouvi a tua voz
E ficar perto de você.

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

UM ADEUS AO DESÂNIMO


Quando o desespero
Tentar de dominar
Não se desanime
Mas tente batalhar

Deus por seu amor
Vai te ajudar
A de ti só pede
Pra não duvidar

A fé é algo grande
Que até pode mover
Uma grande montanha
Isso é aos que crê

Não se desanime
Não desista não
Continue tentando
Assim como o Sansão

As coisas só são
Quando tem que ser
Por isso devemos
Com fé prevalecer

Daí com ânimo novo
Tudo volta ao normal
E o desanimado
Já levanta o astral

Assim é a vida
E assim sempre vai ser
A sua felicidade
Mais depende de você

Levante já do chão
E comece a marchar
Deixe a força de vontade
O teu corpo dominar

Deus manda faz por ti
Que eu te ajudarei
"Então com Deus na frente
Mal algum eu temerei"

Adeus ao desespero
Tchau para o mal humor
Com a vida transformada
A alegria me tomou.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

MEU AMOR POR VOCÊ


Vou falar de um sentimento
O meu amor por você
E pedir que apareça
Não se ausente ainda mais
Pois muita falta você faz

Cada dia que se passa
Mais eu penso em você
Tenho vontade de te abraçar
E certeza em dizer
Que meu amor só faz crescer

Mas você não está aqui
E não sei aonde está
As vezes até penso
Em sair a te procurar
"E não sei por onde começar"

Te desenho em pensamento
Te registro em minha memória
E tudo o que mais desejo
É viver a nossa história
Pois penso em você há toda hora

Tanto que em você penso
Não te esqueço um só momento
Que esse meu sentimento
Está virando um tormento
Sem você perto de mim

É um sentimento verdadeiro
Mas tá me dando desespero
Por você não está aqui
Sem você é tão ruim
Não me deixe só assim

Volta logo, volta amor
Minimiza minha dor
Me dá o teu coração
Necessito de carinho
Vem me dá o teu amor

Eu não quero te esquecer
Quero sempre te amar
Meu amor por você
Algo assim! Maior não há...
Vem de pressa, vem me amar.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

"SAUDADE" ESSA É A PALAVRA


Se tem uma palavra
Que pode sua vida marcar
Essa é a "saudade"
Pode acreditar!

Saudade de algo
Saudade de alguém
Algum tipo de saudade
Me fala quem não tem!

Quando você já foi
E dá vontade de voltar
Isso não passa de saudade
Que você quer recordar

Aquele momento mágico
Que você chega a viajar
Em seus pensamento
Também é, saudade que dá!

Tem saudade de um lugar
Saudade de algo ou alguém
Saudade do que teve
E do que não teve também

Vontade é saudade
Essa é a realidade
O desejo as vezes
Também é saudade

Quando eu me pego
Com saudade, "pode crê!!!"
Viajo nas lembranças
"Ou algo vou fazer"

Saudade é coisa boa
Mas também pode machucar
Se a sua saudade
Você não poder matar

Sempre tento fazer
O que tenho vontade
E assim acabo
Matando a saudade

Mas também tem saudade
Que tem de ser esquecida
Pois tem muitas coisas
Que faz mal pra sua vida

Toda a saudade
Que não faz bem a você
Isole abandone...
E trate de esquecer

Alguns tipos de saudades
Ficam só no pensamento
Ou até mesmo nas lembranças
Pra lembrarmos uns momentos

Em fim... "saudade é saudade!"
E ela sempre vamos ter
Quem tem saudade, com certeza
Gosta, gostou ou quer rever.

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

LIVRAI-ME SENHOR


Livrai-me Senhor
Livrai de todo o mal
De tudo o que atrapalha
Eu levantar o astral

Me livra de inveja
De atrapalhação
Me livra de atraso
E de perturbação

Livrai-me do azar
Livrai do malfeitor
Livrai-me do ódio
E de falta de amor

Livrai-me do tédio
E da melancolia
Livrai-me não só hoje
Mas livra todo dia

Livrai-me, livrai...
Que livre eu serei
Livrai-me de tudo
Que afligir a lei

Livrai-me da cobiça
Livrai do homem mal
Livrai do que é ruim
Senhor celestial

Livrai-me hoje
E amanhã também
Ah cada livramento
Senhor, direi amém.

ALEGRIA DE CRIANÇA


Sorriso de criança
Alegria de viver
Quero ser como criança
Mesmo quando eu crescer

Alegria de criança
É cem por cento natural
Uma criança a sorrir
É algo assim, sensacional

A criança brinca
Rir sem motivação
Porque a felicidade
Mora em seu coração

Criança vive a vida
E não é preocupada
Aliás criança
Não preocupa com nada

Só quer brincar sorrir
Só quer sorrir brincar
Só pensa em ser feliz
E vive a sonhar

Toda criança vive
Num mundo de fantasia
Por isso ela brinca
Toda hora todo dia

O sorriso de uma criança
Transforma o coração
De uma pessoa triste
A tirando da solidão

Cuide das crianças
As trate muito bem
Que elas retribui
Com todo amor que tem.

MUDANDO O STATUS


Em um relacionamento
Serio, com a solidão
Chorei por vários dias
Por não ter uma paixão

Era tanta tristeza
Que fiquei em desespero
Chorava a noite toda
Chorava o dia inteiro

Já não aguentava mais
Aquela situação
Chorando sem consolo
Sem ter uma solução

Mas daí de repente
Cansei de solidão
É resolvi abrir
Pro amor meu coração

Amar e ser amado
Era tudo o que eu queria
Foi o que planejei
Para a minha vida um dia

Mas cheguei até aqui
Sem sorte no amor
E acabei foi desistindo
Meu coração se trancou

Daí eu caí
Numa total melancolia
E acabei achando
Que o amor não existia

Mas daí resolvi
Meu status mudar
De uma vez e por inteiro
Com alguém, me relacionar

Arrumei uma imperatriz
A coloquei no meu império
E agora eu estou
Em um relacionamento sério

Quem estava triste
A vida lamentando
Agora está bem
Agora está amando

Agora sou feliz
Já não sou mais só
Ficar sozinho não rola
Ter alguém é bem melhor.

DANDO A VOLTA POR CIMA


Quando precisei
Voce não me ajudou
Me viu no fundo do poço
E lá mesmo me deixou

Se quer deu o ombro
Para eu chorar
E nem um abraço
Para me acalmar

Como um tapete
Me pisoteou
Não imagina o quanto
Que me magoou

Não valorizou
Minha amizade
E só me tratava
Com desigualdade

Você se achava
Mais que superior
Bem melhor que eu
Mas se enganou

Pois eu superei
Toda a indiferença
Hoje você requesita
A minha presença

Mas a diferença
Nasci para fazer
Desfeita eu jamais
Farei com você

Vou ti tratar bem
Para você ver
Que na realidade
Sou melhor que você

O mundo dá voltas
Você não imaginava
Que eu chegaria
Onde almejava

Mas, só que cheguei
E estou aqui
Mostrando pra você
Que eu progredi

Cheguei onde queria
E você está aí
Querendo ou não
Vai ter que aplaudir.

A BELEZA QUE É O AMOR


O amor é lindo
Isso todo mundo diz
Mais bonito que o amor
É no amor ser feliz

O amor é tudo
Que todos querem ter
Amar e ser amado
No amor se envolver

Amar é bom
Ser amado também
Quem ama e é amado
Está de parabéns

Quem ama, "valorize!"
É amado, "dê valor!"
O amor é vida
Vida é feita de amor

Ame continuamente
Pois amor é infinito
O amor é lindo
Muito mais do que bonito

O amor transforma
O amor atrai
Muita felicidade
Amar é bom de mais

Amor não é só flores
Também é espinhos
Amor é muito grande
Mas começa pequenininho

Como uma planta
Assim é o amor
Se cresceu, deu frutos!
É porque se cultivou

Quem ama é feliz
Mas também pode sofrer
Não sendo correspondido
Pode até se arrepender

Mas quem é amado
Flutua sem sair do chão
Quer mais é ser amado
E amar de coração

O amor é mais bonito
Quando os dois amam igual
Daí a convivência
"Fica super, bem legal"

Amor exemplar
É o acolhedor
Que cuida muito bem
Dando atenção e valor

Aí é muito lindo
Um amor nota mil
Amor de verdade
Que causa arrepio

Quero sempre amar
E também ser amado
Tendo quem eu gosto
Sempre do meu lado.

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

SUPERANDO O INSUPERÁVEL


Vi meus sonhos despedaçados
Vi e fiquei sem chão
Foi tão grande o baque
Que machucou meu coração

Vi tudo o que fiz
Dando mais que errado
Foi tão grande o susto
Que fiquei decepcionado

Perdir o que ganhei
Vi tudo desandar
Vi tudo o que eu tinha
Da minha mão escapar

Vi tudo se acabando
Sem saber o que fazer
Como um passe de mágica
Vi desaparecer

Vi o "era uma vez"
Comigo acontecer
Quando tudo o que tinha
Comecei perder

No poço, "fui ao fundo"
Sem saber como subir
Mas comecei escalar
Pois não quis desistir

Recomecei de novo
Minha vida reconstruir
E consegui em dobro
Tudo o que perdi

O que não tinha tenho
O que tinha melhorei
Hoje sei, valeu a pena
Tudo, tudo o que chorei...

Lutei contra a derrota
Tentei me reerguer
Não desistir jamais
Acreditei que ia vencer

Lutando que se vence
Só tentando para consegui
Disso sou a prova viva
Afinal estou aqui

Hoje sou exemplo
De superação
E digo com certeza
Que lutar é a solução

Superei o insuperável
Venci, "Sou vencedor"
Hoje em dia o que tenho
Dou muito mais valor.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

DO POETA PRO LEITOR


A caneta e o papel
Fazem parte da vida
De quem vive a escrever
De um poeta em sua lida

Poeta de verdade
Escreve o que ver
Escreve o que sente
O que é, o que pode ser!

Escreve o que pensa
Pensa e vai criando
Além do que ver
O que vai imaginando

Escreve quando alegre
E triste também
Por isso os poetas
Estão de parabéns

Poeta não se cansa
Está sempre a escrever
Com o seu pensamento
Voltado a quem ler

Poeta é dedicado
Poeta é caprichoso
Ser um poeta é...
Mais que maravilhoso

Um poeta sou
E vivo a escrever
Minha maior alegria
É saber que alguém ler

Dedico essa poesia
A todo o leitor
Que está sempre a ler
O que escrevo com amor

É para você...
Que escrevo todo dia
Então continue lendo...
Minhas simplórias poesias.